PAVIMENTAÇÃO
Estrada que dá acesso ao campus Amajari do IFRR é pavimentada
Por Folha Web
Em 12/04/2017 às 00:54
Governo do Estado asfaltou trecho de 2,1 km que liga a sede de Amajari ao campus do IFRR (Fotos: Neto Figueredo)

Após sete anos de espera, os mais de 500 alunos e servidores do campus do Instituto Federal de Roraima (IFRR), em Amajari, foram beneficiados com a pavimentação dos 2,1 quilômetros que ligam a sede do Município à Instituição de Ensino. O trecho da RR-342 Antonino Menezes foi inaugurado na manhã de ontem, 11, com a presença da Governadora Suely Campos.

"Esses pouco mais de dois quilômetros se transformavam em dez, devido à lama e a poeira, tamanha era a dificuldade. O meu compromisso vai muito além de pavimentar uma estrada que tem tudo a ver com a Educação. Isso é pavimentar, literalmente, a educação, proporcionando aos alunos a oportunidade de ter acesso aos estudos", disse a Governadora.

A aluna do 3º ano do curso de Técnica Agropecuária, Maria Eduarda Ferreira, de 17 anos, moradora de Pacaraima e que vai todos os dias para a aula no campus Amajari, disse que, tanto para ela quanto para outros colegas que moram longe, o asfaltamento facilitou muito o acesso.

"Quando chegava o período chuvoso ocorria de muitos carros atolarem. A gente perdia aula, perdia várias atividades que tínhamos para fazer e, agora, com o asfalto, o nosso trecho ficou bem mais fácil. A gente pode vir com segurança e facilidade e a certeza de que vamos chegar aqui, porque nesse caminho não vai haver nenhum transtorno", disse.

O Diretor Geral do campus Amajari do IFRR, George Sterfson Barros, afirmou que a obra vai beneficiar mais de 500 pessoas que precisam chegar ao campus todos os dias. "Essa obra vai beneficiar diretamente mais de 400 alunos e cerca de 120 servidores que utilizam dessa estrada diariamente para chegar até aqui, fora os produtores de peixe e gado da região que usam a estrada para escoar sua produção", comentou.

De acordo com Sterfson Barros, o campus Amajari atende alunos de 53 localidades, como comunidades indígenas e assentamentos, de sete municípios do Estado e até mesmo da cidade de Santa Elena de Uairén, na Venezuela. Ao longo de quase sete anos, o IFRR já formou mais de 140 alunos nos cursos técnicos de Agropecuária, Agricultura e Aquicultura.

PISCICULTURA FAMILIAR – Após a inauguração, a Governadora Suely Campos se reuniu com a direção do IFRR e recebeu algumas demandas. A principal delas foi a solicitação da construção de um galpão para atender o projeto “Laboratório de Propagação Artificial de Peixes”, desenvolvido pelo curso de Aquicultura e que deverá beneficiar a piscicultura familiar na região.

O projeto já está em andamento de forma experimental, mas necessita da construção de um galpão, que abrigará as incubadoras e toda a parte operacional do processo de desenvolvimento de ovos e larvas dos peixes, além dos tanques de preparação dos reprodutores para a indução hormonal e desova, o laboratório de monitoramento e recirculação da água.

“Nós iremos fazer o possível para viabilizar a construção do galpão. Até porque o projeto vai beneficiar diretamente os produtores rurais da agricultura familiar e comunidades indígenas da região, que serão cadastradas para receber os alevinos. Isso trará um grande ganho não só para os alunos do IFRR, mas também para toda a comunidade”, disse a Governadora Suely Campos.

Comentários
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!