FORÇA TAREFA EM RR
Exército realiza nova etapa de interiorização de venezuelanos
De acordo com a instituição, mais 29 imigrantes foram encaminhados para a cidade de Cuiabá (MT); Com as ações anteriores, mais 520 pessoas foram levadas para outros estados do país
Por Folha Web
Em 15/05/2018 às 09:13
Com mais uma etapa concluída, mais de 520 venezuelanos já foram encaminhados para outras cidades do país (Foto: CCOMS EX)

O Exército Brasileiro, por meio da Força-Tafera Humanitária, realizou nesta terça-feira, 15, nova etapa do processo de interiorização de venezuelanos que buscam refúgio no país. Ao todo, 29 pessoas foram encaminhadas para a cidade de Cuiabá (MT).

Segundo a Assessoria de Imprensa da Instituição, o embarque dos imigrantes ocorreu no início desta manhã, aproveitando a presença de uma aeronave 767 que veio até a capital para deixar suprimentos utilizados pela Força Tarefa no Estado.

Com mais esta fase, segundo o órgão, já são mais de 527 imigrantes levados para as cidades de Cuiabá (MT), Manaus (AM) e São Paulo (SP).

"A interiorização é um processo voluntário. O Governo e a ONU (Organização das Nações Unidas) articulam com os municípios e entidades da sociedade civil interessados em acolher venezuelanos. Com a disponibilidade de vagas, os imigrantes que queiram participar do processo são selecionados, passam por exames de saúde, regularização de documentos, são imunizados, abrigados na cidade de destino e acompanhados no abrifo, com realização de cursos", destacou.

NOVOS ABRIGOS - Ainda segundo o Exército, dois dos três novos abrigos previstos para a capital dever ficar prontos até o fim deste mês, ampliando para 10 o número de locais para o abrigamento dos imigantes do país vizinho. Atualmente a capital possui seis abrigos definitivos e dois provisórios.

O local escolhido, segundo o órgão, foi o terreno aos fundos da sede da Superintendência da Polícia Federal em Roraima, no bairro Treze de Setembro, zona Sul da capital.

"Quanto à disponibilidade de novas vagas, o processo de interiorização continuará. Além disso, imigrantes têm retornado ao seu país de origem e outros têm passado a morar de aluguel. Assim, vagas são abertas, que possibilita que imigrantes desassistidos sejam abrigados", informou.

Mesmo com a abertura de vaga, ainda existem situações flagrantes de venezuelenas alojados em praças e calçadas próximas de estabelecimentos comerciais. Sobre isso, a orientação do Exército é que os migrantes procurem o Centro de Referência montado na Universidade Federal de Roraima (UFRR).

"A orientação é que procurem o Centro de Referência ao Imigrante, que funciona da Universidade Federal de Roraima, ou representantes da ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados) que ficam nos abrigos em funcionamento, onde poderão ser orientados", complementou.

Rildo Lopes disse: Em 15/05/2018 às 16:54:20

"Quantos aguardam o tal TFD "

Rildo Lopes disse: Em 15/05/2018 às 15:39:20

"E quando vão chegar em Brasília ?"

Manuel disse: Em 15/05/2018 às 14:51:54

"Se é pra lascar com o resto do pais eles tem uma disposição que impressionante.... "

Júnior Coêlho disse: Em 15/05/2018 às 12:45:48

"Brincadeira é uma aeronave desse porte, com o custo altíssimo para o povo brasileiro bancar, é levar só 29 indivíduos!!! Venhamos e convenhamos meus conterrâneos, isso é no mínimo um afrontamento com a consciência e a coerência brasileira, pra não proferir palavras impublicáveis!!! "

Cruel disse: Em 15/05/2018 às 10:48:26

"Parece brincadeira! Vamos fazer uma matemática básica: qual o custo de interiorização? Pesquisem sobre o número que estão voltando dessas interiorizações... "

Luiz Junior disse: Em 15/05/2018 às 10:32:15

"Vamos continuar espalhando doenças pelo Brasil, Sarampo, H1N1, etc. Quem viver ... verá"