MÊS DAS CRIANÇAS
Fiscalização flagra 118 crianças trabalhando e fecha Lixão
Situação ilegal também oferecia grave risco à segurança e saúde dos jovens
Por Folha Web
Em 11/10/2017 às 15:00
Lixão será reaberto após a Sanepav corrigir irregularidades (Foto: Divulgação)

O Grupo Especial de Combate ao Trabalho Infantil do Ministério do Trabalho, após uma operação realizada entre os dias 6 a 12 de outubro em Boa Vista (RR), encontrou 118 crianças e adolescentes trabalhando em atividades consideradas como piores formas de trabalho infantil, de acordo com a Lista TIP, Lei nº 6481, que tipifica as atividades mais prejudiciais à saúde e à segurança das crianças.

A operação na Capital fiscalizou feiras públicas, carvoarias e o Aterro Sanitário de Boa Vista onde encontrou 13 crianças trabalhando na coleta dos dejetos.

“O lixão foi onde encontramos situações mais graves, com crianças trabalhando e muitas delas morando no meio do lixo, sujeitas a doenças e sem as mínimas condições de proteção à sua saúde”, ressalta a coordenadora do Grupo, Marinalva Dantas.

Pela gravidade da situação verificada no lixão, onde as crianças foram flagradas nas atividades ilegais, o Grupo Especial optou pela interdição do local, emitindo pedido de providência imediata à Sanepav Ambiental, empresa responsável pela administração do lixão público.

“Foram emitidos termos de afastamento imediato das crianças encontradas em situação de grave risco, além de 12 autos de infração relacionados às Normas de Segurança e Saúde. Assim que as crianças forem retiradas e todas as infrações corrigidas, o local estará liberado”, afirmou o auditor fiscal do Trabalho, Magno Pillon Flora, após reunião com a Empresa.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!