MUDANÇAS CLIMÁTICAS
Fonoaudióloga alerta para cuidados com a voz e garganta com mudança de clima
A fonoaudióloga Evânia Costa alerta para os cuidados que as pessoas devem ter para manter a voz e a garganta saudável
Por Raisa Carvalho
Em 04/09/2017 às 00:24
O fonoaudiólogo atua não somente no ambiente hospitalar, mas também no auxílio de outros profissionais que dependem da voz (Fotos Divulgação)

Nessa época do ano em que há a mudança de clima do verão para o inverno amazônico em Roraima, a fonoaudióloga Evânia Costa alerta para os cuidados que as pessoas devem ter para manter a voz e a garganta saudável.

Segundo ela, as mudanças climáticas podem causar prejuízos para as pregas vocais. Os cuidados também previnem resfriados e gripes além de outras doenças.

"Em nosso estado, que já é úmido, ficamos à frente de fungos, ácaros, que nos proporcionam alergias respiratórias como renite, sinusite e até asma. Com o inchaço provocado por esses problemas, nossas pregas vocais se tornam frágeis, causando rouquidão da voz, por pigarrearmos muito e tossirmos nesse ambiente" explica a fonoaudióloga Evânia Costa.

Segundo a especialista, a mudança no clima pode afetar uma patologia bastante comum, a rouquidão ou disfonia. Desta forma, é importante estar atento aos primeiros sinais de alteração, como cansaço, ardor na garganta ou dor.

A disfonia pode ser funcional, orgânico-funcional, orgânica ou ainda, pode estar relacionada a alguns hábitos como o cigarro, bebida alcoólica, gelado e consumo excessivo de café que podem colaborar para a piora do quadro clínico. Além disso, as mudanças de temperatura e a poluição também podem ser prejudiciais.

Alguns cuidados são válidos para cuidar e prevenir a disfonia como, por exemplo, falar de forma suave; usar pouco a voz quando sentir que ela não está boa; não falar baixinho porque o esforço é o mesmo; não cantar forte e alto, principalmente se estiver rouco ou resfriado e quando sentir alguma secreção na garganta retire-a sem fazer força.

Outras dicas úteis da fonoaudióloga é beber diariamente bastante água em temperatura ambiente; evitar alimentos condimentados; consumir alimentos fibrosos que agem limpando a faringe; evitar o ar condicionado e, quando precisar utilizar muito a voz, evitar o consumo de leite, chocolate e seus derivados, pois eles aumentam a secreção de muco no trato vocal.

O fonoaudiólogo atua não somente no ambiente hospitalar, mas também no auxílio de outros profissionais que dependem da voz, como professores, jornalistas, cantores e outros.

Algumas dicas, principalmente para as pessoas que usam a voz como instrumento de trabalho evitarem problemas nesta época do ano.

Beber muita água;

Cuidar do ambiente utilizando aparelhos contra mofos, travesseiros antialérgicos contra ácaros e fungos, não usar cortinas de tecido;

Limpar o filtro do ar-condicionado toda semana;

Ajuda bastante fazer uso de nebulização somente com soro fisiológico, o que vai reduzir o atrito das pregas vocais.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!