FRONTEIRA
Força Nacional deve impedir entrada de venezuelanos doentes e com antecedentes criminais, diz deputado
Parlamentar avalia Crise Migratória, Segurança Energética e Regularização Fundiária
Por Folha Web
Em 14/02/2018 às 22:00

Diante da chegada de 32 homens da Força Nacional ao Estado para atuar no município de Pacaraima-RR, fronteira com a Venezuela, o deputado estadual Mecias de Jesus declarou nesta quarta-feira, 14, que a primeira medida a ser adotada é impedir que venezuelanos doentes e com antecedentes criminais sejam impedidos de ingressar no Brasil.

Ele defende que tais medidas reduzirão a demanda crescente – que atualmente é de 50% - nos leitos das unidades de Saúde e o índice de criminalidade envolvendo os imigrantes que não para de chegar a Roraima pela fronteira seca. A preocupação de Mecias de Jesus se dá pelo fato destas pessoas estarem trazendo para o Brasil doenças erradicadas há anos e colocando em risco a saúde da população.

Conforme o parlamentar, a questão é organizar de forma urgente a entrada destas pessoas para preservar a demografia regional e a estrutura dos serviços públicos prestados pelo Estado. E ainda, permitir o ingresso de quem tem garantia de emprego e as mínimas condições de se manterem no Brasil.

“Precisamos garantir, primeiramente, serviço público de qualidade para os brasileiros, garantir moradia e emprego para depois atender aos refugiados. E para isso é necessária a união de todos os poderes no sentido, temos brasileiros precisando de trabalho, de atendimento de saúde, de moradia, e eles devem ser priorizados”, afirmou.

Segurança energética e fundiária - Mecias de Jesus reforçou a necessidade de o Estado possuir segurança enérgica regulamentação fundiária para fomentar o seu desenvolvimento. Tais pedidos foram reiterados pela governadora Suely Campos ao presidente Michel Temer. Ele destacou que é preciso uma solução imediata ao grave problema de abastecimento de energia elétrica que o Estado enfrenta há muito tempo.

“Somos o único ente federativo que não faz parte do Sistema Elétrico Nacional e depende exclusivamente do fornecimento de energia da Estação de Guri, na Venezuela, situação que perdura há mais de 20 anos. O deputado defende a retomada das obras para abastecimento energético em Roraima com a integração do estado ao Linhão de Tucuruí, a partir de Manaus”, declarou.

Sobre a regularização fundiária, Mecias destacou que o problema está na morosidade do repasse das terras para os produtores.

“Roraima conta apenas com uma extensão territorial reduzida para a produção agrícola. Uma vez impedidos de receber os documentos das terras, os produtores não conseguem a concessão de crédito para financiar a produção. Estas questões dependem única e exclusivamente do Governo Federal”, finalizou.

Fonte: Ascom Mecias de Jesus

William Pereira da Rocha disse: Em 14/02/2018 às 22:21:26

"Esses deputados só comecam a aparecer em vésperas de eleições..."