ACUSADO CONFESSA:
Garoto de 13 anos foi degolado a mando de facção criminosa
Garoto de 13 anos, que tinha envolvimento com droga, foi atraído para um igarapé, onde foi morto a golpes de faca por uma dupla
Por Folha Web
Em 19/05/2017 às 01:44
Corpo foi encontrado por populares às margens do Igarapé do Paca, no bairro Raiar do Sol (Foto: Divulgação)

O corpo do adolescente I. F. S., de 13 anos, foi encontrado com o pescoço cortado na manhã de ontem, 18, em uma área de buritizal no Igarapé do Paca, no bairro Raiar do Sol, zona Oeste de Boa Vista. A localização do cadáver foi feita por moradores por volta das 8h, e foi possível identificar vários cortes na região da nuca, possivelmente feitos por uma faca segundo as testemunhas. 

De acordo com informações da Delegacia-Geral de Homicídios (DGH), I. F. seria usuário de drogas e teria envolvimento com uma facção criminosa.  A prisão de um dos suspeitos de cometer o homicídio, Rivaldo de Souza Costa, 19 anos, o “Verme”, foi feita horas depois pela Polícia Militar (PM), durante patrulhamento no bairro Jóquei Clube, também na zona Oeste.

O suspeito conduzia uma motocicleta na companhia de um adolescente quando foi abordado. Rivaldo de Souza Costa confessou o crime na delegacia e foi flagranteado ainda na tarde de ontem. Ele confirmou a participação de um adolescente na morte de I.

FAMÍLIA – Em contato com a família do menor, a Folha apurou que ele era o filho mais novo de uma família com três filhos, sendo dois meninos e uma menina. A tia da vítima, que não quis ter o nome revelado, disse que ele realmente parecia estar envolvido com drogas. “Tinha suspeita, pois ele não parava em casa. Todo mundo dava conselho, mas não adiantou”, disse.

O corpo do adolescente foi removido pelo Instituto Médico Legal e liberado ainda ontem para velório e enterro. Até o fechamento desta matéria, às 19h, o segundo suspeito de cometer o homicídio ainda não tinha sido localizado.

CONFISSÃO – Ainda pela manhã, os policiais militares apresentaram, na DGH, Rivaldo de Souza Costa e o adolescente W. de S. E., 17 anos, suspeitos de envolvimento na morte de Izaque, encontrado morto às margens do Igarapé do Paca, na Avenida Sol Nascente, no bairro Raiar do Sol.

Investigadores da DGH já realizavam diligências para localizar Rivaldo, apontado como o autor do esfaqueamento. O elemento chegou à delegacia negando envolvimento no crime, mas em interrogatório realizado pelo delegado Cristiano Camapum, titular da Delegacia-Geral de Homicídios, confessou a prática do esfaqueamento e esclareceu todas as circunstâncias do crime, apontando o adolescente J. de S. F., 16 anos, como coautor do crime.

Rivaldo afirmou que cometeu o crime a mando de uma facção criminosa, o Primeiro Comando da Capital (PCC), que queria a morte do garoto por ser integrante de facção rival, o Comando Vermelho (CV). Em diligência, Investigadores da DGH conseguiram localizar J. de S. F., além das facas utilizadas para cometer o crime e da roupa suja de sangue utilizada por Rivaldo.

J. de S. F. negou o envolvimento no crime e foi enviado à Delegacia de Defesa da Infância e Juventude (DDIJ) para as providências cabíveis, uma vez que a DGH não tem atribuição quanto a adolescentes infratores. Por sua vez, W. de S. E. foi liberado após prestar declarações, sendo descartado seu envolvimento no esfaqueamento da vítima.

As investigações prosseguem na DGH quanto ao mandante apontado por Rivaldo, que está recolhido no sistema penitenciário.

O CRIME – A vítima foi atraída para as margens do igarapé por Rivaldo com a promessa de lhe repassar uma motocicleta furtada, sendo seguidos pelo adolescente infrator sem que a vítima percebesse. No local ermo e escuro, o adolescente surpreendeu I. por trás e o segurou. Então, Rivaldo aplicou um golpe chamado de "mata leão", fazendo o desmaiar.

Rivaldo desferiu o primeiro golpe (uma estocada) no pescoço, e um segundo corte profundo, também no pescoço, degolando a vítima. Depois, o adolescente infrator teria arrastado a vítima até as margens do Igarapé.

Rivaldo foi flagranteado por homicídio qualificado por motivo torpe e por usar recurso que dificultou ou tornou impossível a defesa da vítima.

Comentários
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!