PAULO QUARTIERO
Governador exonera cúpula da Secretaria do Índio
Postagem em rede social leva à demissão de Dilson Ingarikó e do adjunto Hugo Cabral
Por Cyneida Correia
Em 17/04/2017 às 11:31
DIlson Ingarikó

Uma postagem em rede social levou à demissão da cúpula da Secretaria Estadual do Índio, no primeiro ato do governador em exercício Paulo Quartiero. O secretário do Índio, Dilson Ingarikó, e de seu adjunto Hugo Cabral foram demitidos nesta segunda-feira (17).

Os dois teriam comemorado a decisão da Justiça Federal em demarcar a área indígena Anzol em Roraima

A divulgação oficial sobre a demissão será feita em entrevista coletiva hoje (17) às 16h , no palácio senador Helio Campos. Ainda não foi definido quem substituirá os exonerados.

O governador Paulo Quartiero explicou com exclusividade para a Folha as razões da exoneração.

"Todo empregado ao órgão tem que ter lealdade ao patrão, no caso o governo de Roraima. A demarcação de uma nova terra indígena é ruim para o governo e para o Estado pois prejudica o restante da população. É extremamente prejudicial para Roraima e isso após o governo federal prometer que não iria mais demarcar terra indígena aqui"

 GOVERNO EM EXERCÍCIO

A governadora Suely Campos (PP) tirou licença do cargo por uma semana. O anúncio foi feito na noite deste domingo, 16. No comunicado, que não deixou claro os motivos do afastamento, a Governadora informou que será substituída pelo Vice-governador, Paulo César Quartiero até a próxima segunda feira dia, (24).

Esta é a primeira vez que Suely Campos se afasta do cargo, em dois anos e quase quatro meses de mandato.

AREA INDÍGENA

A demarcação da comunidade indígena Anzol é resultado de uma ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal. O pedido foi aceito pela Justiça Federal de Roraima que deu parecer favorável determinando que a União Federal e a Fundação Nacional do Índio (Funai) efetive o procedimento administrativo de demarcação em prazo de cinco anos, conforme decisão da juíza federal do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, Luzia Farias da Silva Mendonça, emitida recentemente, no último dia 31 de março.

A comunidade foi excluida do processo de demarcação da Terra Indígena Serra da Moça, em 1982 juntamente com a comunidade indígena Lago da Praia que também pediu judicialmente para ser demarcada.

 

Comentários
Fernando Bezerra disse: Em 18/04/2017 às 12:46:12

"Faltou ouvir a outra parte envolvida, mas não se deram ao trabalho, nem me surpreende. A autora da matéria já se pronunciou abertamente desfavorável a causa indígena."

CYNEIDA CORREIA disse: Em 18/04/2017 às 18:28:52

"Eu sou a autora da matéria e em nenhum momento me posicionei favorável ou desfavorável a qualquer causa. O outro lado não falou por não querer falar, mas não foi por falta de procurar. Tentativas não faltaram e inclusive o espaço está aberto a qualquer momento que quiser falar. Primeiro cheque a informação, depois reproduza discursos de ódio contra o outro. Grata"

gilberto marcelino disse: Em 17/04/2017 às 19:56:47

"Sugiro que doravante a Secretária passe a ser denominada Secretaria Anti-Índio, legitimando a exoneração de sua cúpula."

Juvenal Soares disse: Em 17/04/2017 às 18:27:04

"Taí, que eu gostaria de vê o Quartiero pelo menos um ano à frente do governo do Estado. Quem tem visão empreendedora, é outro naipe, outro quilate."

José Augusto Souza Magalhães Ramos disse: Em 17/04/2017 às 15:31:27

"Aproveita e exonera a governadora incompetente!"

Jose Raimundo Batista da Silva disse: Em 17/04/2017 às 15:01:35

"Paulo Cezar Quartieiro, você é e sempre será anti indígena, vc é acostumado a fazer afronto aos índios, procura teu grupo e esquece os irmãos índios vc já foi derrotado na Raposa Serra do Sol e sempre será quando se meter com os índios, principalmente os de Roraima, parabéns povo do Anzol, voces são os verdadeiros donos, os paraibanos chegaram e voces já estavam lá.Gosteeeeiiiii, KKKKKKKK"

João Aroma Wandemberg disse: Em 17/04/2017 às 14:27:45

"Me causa repulsa em pleno século XXI, vivenciarmos atitudes politiqueiras ainda em nosso estado, atitudes essas semeadas pelo ódio aos nossos irmãos índios, o que vemos mais uma vez de forma arbitraria trata-se da exoneração do Secretario Dilson Ingarikó e seu Adjunto Hugo Cabral, ambos da Secretaria de Estado do Indio, ora, dois técnicos comprometidos com suas redpectivas pastas trabalhando em prol da melhoria de vida das Comunidades Indigenas, foram sumariamente exonerados de seus cargos por terem supostamente comemorado a aprovaçao da demarcaçao de terras da regiao do Anzol, agora me explique, se teavalhamos em uma secretaria que visa o bem estar dos povos indigenas seria contra essa demarcação? Outra coisa, esses tecnicos fazem parte do grupo da Senhora Governadora Suely Campos e não desse senhor que sabe-se pelos quatro cantos do estado que é inimigo dos índios, o senhor, senhor vice Governador deveria ao menos respeitar a equipe da Senhora Governadora e não sair demitindo pessoas as quais jamais fariam parte do seu grupo, mais uma coisa senhor vice Govenador, ja que o que parece é que seus ideais politicos diferem bastante da senhora governadora, porque o senhor nao extinguiu ao inves dos dois secretarios a Secretaria toda, pois lá todos trabalham pelo bem estar dos nossos irmaos, um verdadeiro Roraimense ou Roraimado ama o seu povo independente de cor, cultura, credo ou seja la o que for, fica aqui o meu repudio contra esses desmandos semeados pelo ódio e que só mancha o nome do nosso estado, amo e respeito nossos irmaos indios pois desde menino convivo com eles em nossa cidade quando chegamos aqui eles ja estavam aqui, por isso publicamente me coloco contra essa atitude arbitraria e politiqueira."

Fernando disse: Em 17/04/2017 às 15:34:48

"Sinto muito lhe dizer, você ama outras coisas, não o seu Estado de Roraima. Você acha que essas atitudes e demarcações desenfreadas ajudam nosso Estado, ajudam os indígenas mesmo? Só uns poucos indígenas como esses que estavam na secretaria é que se dão bem. Parabéns pela atitude e coragem Governador."

Luis Carneiro de Oliveira disse: Em 17/04/2017 às 16:12:36

"Fala sério, todos sabemos que isso de demarcação nada mais é do que estratégia da funai em obter mais terras para si junto com órgãos internacionais, nossos índios nada mais são do que cobaias nas mãos desses fraudulentos ambiciosos. Isso é tão claro que vemos dezenas de índios perambulando nas ruas pedindo comida inda acometidos de várias patologias. Então cadê a Funai, cadê a pastoral do índio? Acorda meu amigo"

mirce disse: Em 17/04/2017 às 14:19:57

"Com relação a essa demarcação indigina Anzol é resultado de atos irresponsáveis de órgãos competente que analisaram documentos produzidos falsos pela comunidade em questão. Eu digo e provo porque sou moradora da região e conheço bem a historia . Para quem não sabe vou explicar: o primeiro morador da região do Anzol se chama CLEODON PEREIRA DE MELO E MARIA ALZIRA PEREIRA DE MELO, que já morreram com 100 anos de idade e quando morador esse casal teve a infelicidade de pegar para trabalhar consigo um casal de negros e um de caboco. O casal de negro foram embora da região e o casal de caboco continuaram morando nas terras do Sr.. Cleodon com consentimento. Essas terras na qual os cabocos vivem é terra titulada do SR. SUISO. Atualmente o morador mais velho da região do Anzol se chama SR. Altamir Melo com 82 anos e tem titulo de suas terras com muitos que ali estão. Pois bem nos utimos 5 anos uma neta desse casal de caboco casa-se com um maranhense que pediu apoio a outras comunidades próximo a anzol para reinvindicação a posse dessas terras com produção de todos os documentos falsos. O SUISO dono das terras a qual la estão tem um processo para retirada desses cabocos. Senhores Ministério Público Federal de Roraima antes de qualquer decisão vejam a veracidade de documentos, vejam o outro lado da historia, ao invés de tirar varias famílias centenárias da região. Não podemos mais aceitar que essas decisões sejam tomadas com base de fatos irreal. No anzol tem apenas filhos de casal de cabocos que la permaneceram. Politicos de Roraima, vamos nos unir porque essa demarcação vai abrir precedente para outras demarcações. Nos ajude políticos de roraima, Governadora, Assembleia, Senadores e órgãos públicos, nos moradores estamos nervosos com essa demarcação irresponsável."

Damiao disse: Em 17/04/2017 às 14:01:12

"Muito bom!Quartiero ,pois esses ai se veste de índio pra ganhar mais dinheiro e passear de SW4 nas malocas . Os índios de verdade estão ai andando nas ruas de boa vista pedido comida e roupa. "