JOVEM EMPREENDEDOR
Governo lança linha de crédito para recém-formados em cursos superiores
Gostei (25) Não gostei (18)
Programa é voltado para os graduados nas áreas de Direito, Administração, Contabilidade, Economia, Engenharia e Fisioterapia
Por Paola Carvalho
Em 21/09/2017 às 01:25
Governadora Suely Campos fez o lançamento do programa no Palácio Senador Hélio Campos (Foto: Hione Nunes)

O Governo do Estado lançou, na tarde de ontem, 20, o projeto “Jovem Empreendedor”, que consiste na disponibilização de uma linha de crédito para os recém-graduados nas áreas de Direito, Administração, Contabilidade, Economia, Engenharia e Fisioterapia. O projeto, criado pela Comissão da Jovem Advocacia da Ordem dos Advogados de Roraima (OAB-RR), foi acatado e ampliado pela Agência de Desenvolvimento de Roraima (Desenvolve-RR). 

O objetivo principal é facilitar o financiamento de atividades empresariais associadas à introdução de novos produtos, processos, serviços, marketing ou novo método organizacional dos jovens profissionais. O projeto consiste no limite de financiamento para investimento fixo ou misto de até R$ 7 mil, por profissional, com uma taxa de juros de 1% do valor do contrato, com prazo global de até 24 meses para pagamento e com carência de até 90 dias a partir da efetivação do crédito.

A ideia é que o valor mensal ficasse abaixo do que é normalmente cobrado em mensalidade de uma faculdade privada, para aqueles que já estão habituados com esse procedimento. Para tanto, o profissional recém-formado precisa solicitar a linha de crédito diretamente na sede da Agência de Fomento, munido de documento de identidade, CPF e comprovante de residência para poder, além de também estar regular no seu órgão de classe.

INCENTIVO – Para o diretor-presidente da DesenvolveRR, Weberson Pessoa, a linha de crédito vem preencher um vazio existente no Estado, que é a oportunidade de empreender aqueles que estão saindo das faculdades.

“As pessoas querem trabalhar, mas às vezes falta um pequeno incentivo. Precisa de uma sala, um computador, uma mesa, equipamentos de escritório. Precisa ter um recurso mínimo para que ele possa se tornar um profissional liberal com capacidade de atender. Dessa forma, o graduado passa de uma pessoa procurando emprego para alguém capaz de oferecer um emprego”, comentou Pessoa.

Ele informou que as áreas foram escolhidas para que primeiro se sentisse o impacto do projeto no mercado, mas não descarta a ampliação do projeto. “De acordo com as demandas, a procura e os recursos que o Governo for disponibilizando, nós vamos ampliando a capacidade de atendimento”, acrescentou.

O presidente da Comissão da Jovem Advocacia da OAB Roraima, Ângelo Peccini, disse que a entidade percebeu a necessidade da criação do projeto junto à categoria e viabilizou a ideia junto com a DesenvolveRR, quando foram feitas as alterações. “A decisão de ampliar o projeto para atender outros profissionais é do Governo do Estado. E nós não poderíamos estar mais felizes com isso, pois é de extrema importância ter esse apoio para aqueles que estão iniciando a sua atividade profissional”.

GOVERNO DO ESTADO – A governadora Suely Campos (PP) ressaltou que o lançamento do projeto está em um dos planejamentos do Estado que não visa somente à criação de novos concursos públicos. “É papel do Estado buscar mecanismos para incentivar o empreendedorismo, porque é uma forma de desenvolver a economia. Nós, como poder público, estamos cada vez mais com dificuldades de empregabilidade, então, as profissões autônomas podem gerar esses empregos que tantos outros jovens precisam. Nós temos uma quantidade muito grande de jovens que se formam todo ano, com uma produção intelectual muito alta, e nós estamos tentando buscar uma alternativa para ajudar esses jovens a gerar emprego e renda”, declarou a governadora. (P.C.)

Christhian Rodolfo Torres Dominguez disse: Em 21/09/2017 às 12:58:30

"tá em campanha.........a SUSU"