POLITRAUMATISMO
Homem morre em acidente na BR-174
O acidente entre moto e micro-ônibus aconteceu cerca de 20 quilômetros de Boa Vista, na região do Monte Cristo
Por João Barros
Em 15/05/2017 às 00:40
A vítima, Regineldes Pereira da Silva, teve fraturas expostas nos braços, pernas, além do afundamento das costelas e das costas (Foto: Divulgação)

Na manhã do sábado, 13, um acidente envolvendo uma motocicleta e um micro-ônibus, na BR-174, região do Monte Cristo, na zona Rural de Boa Vista, fez uma vítima fatal, identificada como Regineldes Pereira da Silva, de 57 anos. Ele morreu na hora, em decorrência do politraumatismo sofrido, com fraturas expostas nos braços, pernas, além do afundamento das costelas e das costas.

O transporte coletivo saía de Boa Vista com destino ao município de Uiramutã, Nordeste do Estado, mas depois de percorrer cerca de 20 quilômetros, uma colisão frontal interrompeu a viagem. De acordo com os policiais que atenderam à ocorrência, o piloto da motocicleta que transitava sentido Pacaraima/Boa Vista, invadiu o lado contrário da pista, sem que o motorista do micro-ônibus tivesse tempo para desviar e evitar o choque.

Depois do acidente, tanto o motorista, quanto os passageiros, permaneceram no local, prestaram assistência à vítima e deram as informações do ocorrido à Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A motocicleta em que o homem estava ficou completamente destruída embaixo do pára-choque do veículo.

A Polícia Militar chegou ao local pouco tempo depois do acidente e fez o isolamento da área até a chegada da PRF e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) que atestou o óbito de Regineldes. A Polícia Rodoviária apurou ainda que as evidências e as testemunhas apontam que a vítima invadiu a contramão e que o veículo de passageiros trafegava em baixa velocidade.

O motorista do micro-ônibus submeteu-se ao teste do “bafômetro” que deu resultado de 0,00 mg/l [miligramas por litro de ar] e em seguida foi conduzido à Central de Flagrantes para ser ouvido pela delegada de plantão, que diante do depoimento, tendo em vista que não haviam indícios de intenção de matar, o condutor foi liberado, deixando as dependências da unidade policial nas mesmas condições físicas em que foi apresentado.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!