PRISÃO PREVENTIVA
Juiz anula decisão de audiência de custódia e decreta prisão preventiva de jovem
Por João Barros
Em 11/10/2017 às 00:38

Uma prisão incomum aconteceu na manhã de ontem, dia 10, quando agentes da Divisão de Inteligência e Captura (Dicap) da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) prenderam uma jovem de 18 anos. A ação policial que resultou na captura ocorreu no Conjunto Pérola, bairro Doutor Airton Rocha. 

No dia 12 de agosto, a jovem foi presa quando tentava entrar na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc), na zona Rural de Boa Vista, com drogas. Após ser flagrada ela foi conduzida à Delegacia, onde o Auto de Prisão em Flagrante (APF) foi lavrado e em seguida foi encaminhada à audiência de custódia e teve a prisão convertida em domiciliar.

Porém, após análise detalhada dos fatos apresentados durante a audiência para a concessão do benefício, a Vara de Entorpecente e Organizações Criminosas (VEOCRIM) conseguiu comprovações de que a mulher mentiu ao juiz na audiência, neste caso, não cabendo a concessão do benefício da domiciliar.

A Direção da Cadeia Pública Feminina foi notificada do teor da decisão e imediatamente comunicou à Dicap, que localizou a jovem em sua residência, no conjunto habitacional em que mora. Ela foi submetida a exame de corpo de delito e encaminhada a Cadeia Pública Feminina, no bairro Asa Branca, onde ficará à disposição da Justiça. (J.B)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!