PERIGO À NOITE
Ladrões retiram fiação pela 4ª vez e deixam ponte dos Macuxi às escuras
Com o preço do cobre custando R$ 12,00 o quilo, ladrões aproveitam a madrugada para furtar os fios da ponte
Por Amílcar Júnior
Em 12/01/2017 às 00:41
Sem iluminação à noite o tráfego fica perigoso na ponte que liga Boa Vista a outros municípios (Foto: Wenderson de Jesus)

A ponte dos Macuxi, na zona Sul da Capital, está novamente às escuras e, pela quarta vez, em menos de dois anos, ladrões furtaram a fiação elétrica. Motoristas e pedestres correm risco à noite por causa da escuridão. A ponte liga Boa Vista aos municípios do Cantá e Bonfim, nas regiões Leste e Centro-Leste de Roraima, pela BR-401.

A fiação elétrica é de cobre, que tem um alto valor no mercado. O preço do quilo do metal custa, em média, R$ 12,00 e isso é o que atrai os criminosos. A estimativa é que a fiação da ponte pese aproximadamente 100 quilos, o que pode render até R$ 1.200,00.

“Não é a primeira vez. Os ladrões aproveitam a falta de movimento durante a madrugada, cortam a fiação na cabeceira da ponte e do outro lado. Então, carregam os fios. O risco de acidente é iminente com esta escuridão”, alertou o pescador Francisco de Oliveira Filho, de 56 anos, morador do bairro 13 de Setembro, na zona Sul.

Nos meses de fevereiro e abril do ano passado, os ladrões também furtaram a fiação da ponte. Quem mora perto acredita que pode ser uma quadrilha especializada nesta modalidade de crime. “Tem que entender de eletricidade. Quem faz isso sabe dos riscos que corre porque a fiação conduz energia de alta tensão”, observou um comerciante próximo, que preferiu não se identificar.

PREFEITURA – A Prefeitura de Boa Vista informou, em nota, que já enviou uma equipe para fazer o levantamento e providenciar o reparo na Ponte dos Macuxi.

Esta é a quarta vez que ocorre o furto de cabos de energia no local. Em todas as ocasiões, a Prefeitura disse que se empenhou em solucionar o problema de forma rápida.

A nota ressalta ainda que a ponte encontra-se em faixa de rodovia federal, que é de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), mas reforça que continuará ajudando na recuperação para que não haja prejuízos à população.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!