ACIDENTE
MPF afirma que vai investigar desabamento de laje em construção da sede
Concretagem do prédio cedeu ferindo operários que estavam no local
Por Folha Web
Em 08/05/2017 às 22:30

O Ministério Público Federal em Roraima (MPF-RR) lamentou o acidente ocorrido no início da noite desta segunda-feira, 8, no canteiro de obras da nova sede da instituição, no bairro 13 de Setembro, em Boa Vista.

O MPF apurou junto a empresa Oikos Construções Ltda, responsável pela obra, e informou que o acidente ocorreu durante o serviço de concretagem da laje do auditório do prédio, quando parte da estrutura cedeu.

Três operários que trabalhavam no momento do ocorrido ficaram feridos e foram imediatamente socorridos. O Corpo de Bombeiros foi acionado e removeu as vítimas para o hospital. Dois trabalhadores tiveram escoriações e já foram liberados, e um terceiro passa por exames para averiguar a suspeita de fratura no rosto.

Segundo o MP,  a área ficará temporariamente isolada. Um boletim de ocorrência também foi registrado no 5° Distrito Policial.

"Levantamentos periciais para apurar as causas do acidente devem ser feitos nos próximos dias. A instituição acompanhará as investigações, inclusive com a instauração de procedimento administrativo específico" diz a nota.

O MPF-RR ratificou na not sua preocupação com as normas técnicas de segurança estabelecidas e exigidas em contrato com a Empresa Oikos.

"O MPF ressalta que vai analisar de forma rigorosa as causas do acidente a fim de tomar as providências cabíveis e se coloca à disposição de todos os órgãos competentes para prestar esclarecimentos dos fatos", finalizou a nota.

Comentários
claudio francisco dos santos disse: Em 09/05/2017 às 11:30:51

"Á concretagem é a parte mais importante de uma obra, excesso de concreto em uma base frágil pode ocorrer rompimento da estrutura, ou ainda, mistura incorreta do concreto ou excesso de alguns dos componentes, pode ocasionar não somente rompimento como também rachaduras e fragmentação com o tempo, e isso jamais pode ocorre em uma obra dessa magnitude, ha algo errado, de que é a empresa? "