ATO POPULAR
Manifestação atrai mais de 300 pessoas no Centro Cívico
Gostei (1) Não gostei (0)
Além da alta carga tributária do país, o ato lembrou ainda dos problemas enfrentados pela população local
Por Folha Web
Em 31/05/2018 às 13:03
Durante o ato, os manifestantes cantaram o hino nacional brasileiro (Foto: Nilzete Franco)

Mais de 300 pessoas participaram na manhã desta quinta-feira, 31, de uma mobilização popular contra a alta carga tributária do país. Idealizado pelo Sindicato dos Taxistas e Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários de Roraima (Sintacaver-RR), o ato contou ainda com a participação de mototaxistas e motoristas por aplicativo e estudantes.

A concentração na Praça do Centro Cívico começou por volta das 8h e a previsão era de que o manifesto fosse iniciar às 9h, entretanto, a organização do ato deu prazo de mais 1 hora para que simpatizantes pudessem chegar a tempo no local.

O movimento desta manhã também contou com a participação dos caminhoneiros que estavam paralisados desde a quarta-feira passada, 23, na BR-174, em apoio a Greve dos Caminhoneiros. O movimento foi desmobilizado no início da tarde de ontem, 30, após negociação com os comandos do Exército e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

“O ato de hoje mostra que a população é sim capaz de exigir mudanças para o nosso país. A gente só lamenta que nem todas as pessoas entenderam o real significado da nossa paralisação. A greve acabou, mas a mobilização continua e agora ela se tornou popular, ou seja, parte de cada um de nós brasileiros”, destacou o caminhoneiro Áquila Costa.

Na primeira etapa do manifesto, os participantes realizaram uma passeata pela rotatória da praça, onde foram lembradas as várias manifestações populares realizadas no país e também no Estado. O trajeto foi finalizado em frente à Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), onde foi realizado o canto do hino nacional.

Na segunda etapa, os manifestantes percorreram algumas das principais ruas e avenidas da cidade. De acordo com a organização, a ideia foi chamar outras pessoas a aderirem à passeata. Assessor de Comunicação da UMES (União Municipal dos Estudantes Secundaristas), o estudante Robson Oliveira ressaltou a participação dos jovens no ato de hoje.

“A gente acredita que a juventude precisa primeiramente construir um bom presente para pensar no futuro e é isso que estamos fazendo hoje aqui nesta manifestação. Ao nosso entender essa é uma questão importante, uma vez que o atual governo tem prejudicado toda a população, e é preciso que as pessoas acordem para evitar que a situação fique ainda pior”, destacou o jovem.  

VEJA OS VÍDEOS:

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!