ABRIGO DO PINTOLÂNDIA
Militares são agredidos por imigrantes
Gostei (1) Não gostei (3)
Três imigrantes teriam chegado ao abrigo após o horário estabelecido e com sinais de embriaguez
Por João Barros
Em 17/04/2018 às 01:05
O fato ocorreu no abrigo que fica próximo à Praça Germano Augusto Sampaio (Foto: Hione Nunes )

Uma ocorrência inusitada aconteceu na madrugada de domingo, dia 15, no Centro de Referência ao Imigrante (CRI), no ginásio do Pintolândia, na rua Alípio Freire de Lima, nas proximidades da Praça Germano Augusto Sampaio, na zona oeste da Capital. Ocorreu que militares do Exército que fazem a guarda no local foram agredidos por três indivíduos que tentaram entrar no abrigo após o horário estabelecido.

Os militares informaram que fazem a guarda do abrigo há alguns meses e que por volta de 1h os três imigrantes chegaram, aparentando sinais de embriaguez, pedindo para entrar, mas foram impedidos, pelo fato de as normas internas estabelecerem que após as 20h o acesso fica restrito, exceto em casos de extrema necessidade. O objetivo era resguardar a vida de quem estava dentro do ginásio.

Diante da negativa, os três homens teriam avançado e deram socos e tapas nos militares. Uma das vítimas relatou que sua camisa, que fica por baixo da farda, foi rasgada enquanto outro agredido teve um dos dedos da mão lesionado. O caso foi registrado no 4o DP, mas como requeria atendimento de um delegado, foi encaminhado à Central de Flagrantes do 5o DP.

Na Delegacia, os jovens militares decidiram não representar criminalmente contra os imigrantes e, por causa disso, todos os envolvidos foram liberados e não quiseram se submeter a exame de corpo de delito. (J.B)

Richard disse: Em 17/04/2018 às 11:28:54

"Eu vou falar uma coisa, eu sou venezuelano mais nÃo concordo isso, a policia nÃo tem que com fraqueça por causa da nacionalidade, pq vai perder respeito e qualquer um vai quer bater nos policiais, brasileiro nÃo que se acostumar ao imigrante, imigrante tem que se acostumar ao brasil, "

Rio Branco disse: Em 17/04/2018 às 08:58:35

"Essa omissão dos militares é uma declaração de covardia. Só vão tomar providências quando houver homicídio por parte dos venezuelanos? Num país sério seria motivo de expulsão imediata."

Rildo Lopes disse: Em 17/04/2018 às 10:29:16

"Do jeito que estão as coisas, se os militares reagissem, eles que seriam expulsos do país."

Rildo Lopes disse: Em 17/04/2018 às 08:56:00

"Cada matéria que leio aumenta a revolta. Concordo com o colega. Se for expor todo meu sentimento em palavras serei investigado, preso e até expulso do meu País!"

GERSON DENZ disse: Em 17/04/2018 às 08:48:54

"Pela forma de agir, destes delinquentes, não gostam de ouvir não. Quantas vitimas devem ter feito, nesta breve estadia em Boa Vista e sob o manto protetor das autoridades?????????"

elizoneide disse: Em 17/04/2018 às 08:39:49

"se fosse um brasileiro eu tenho certeza que eles iriam representar contra um de nossos. mas como são de origem venezuelano deixam os soltos para cometer mais delitos.o Brasil casa da mÃe joana. "

Edson Souza disse: Em 17/04/2018 às 08:35:18

"ué"

TiagoRR disse: Em 17/04/2018 às 08:21:08

"Se os militares batem, vem ONG'S, vem Direitos Humanos da OAB, vem os partidos de esquerda, falando que os militares estavam errados, tem que mostrar que o Brasil não é bagunça como Venezuela...!!"

rnuj disse: Em 17/04/2018 às 05:58:02

"BRASILEIRO NÃO É UM POVO PACÍFICO. É UM POVO PASSIVO! Se escrever o que sinto e desejo para certos venezuelano, ou o jornal não publica, ou o MIMIMInistério público me prende. "

misael carvalhedo disse: Em 17/04/2018 às 05:30:41

"Tem que expulsar esses vagabundos, mandando-os de volta pro inferno deles!"

Josy disse: Em 17/04/2018 às 03:56:26

"Palhaçada!"