BRASIL MAIS PRODUTIVO
Ministro da Indústria apresenta resultados do programa em RR
Por Folha Web
Em 10/08/2017 às 01:41
O ministro do MIDC, Marcos Pereira, anuncia os investimentos nesta quinta-feira, em solenidade no Palácio Senador Hélio Campos (Foto: Divulgação)

Hoje, 10, o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, lança oficialmente em solenidade no Palácio Senador Hélio Campos, os resultados do programa Brasil Mais Produtivo (B+P), uma das frentes de apoio à indústria regional coordenado pelo MDIC, e que oferta vagas para todo o país, conta com 1.079 empresas atendidas e outras 1.867 em atendimento.

O programa oferece consultoria personalizada a cada empresa participante e no estado atende aquelas dos setores de alimentos, bebidas e vestuário, e calçados. Em Roraima, as 20 vagas disponíveis já foram preenchidas, inclusive, uma das empresas em situação de consultoria concluída. “A intenção do programa é revisar o processo produtivo e fazer uma industrialização mais econômica. Com a manufatura enxuta, ele aumenta a produtividade. Muitas destas empresas atendidas pelo programa tiveram aumento de produtividade de mais de 50%. Temos experiência de até 80% de produtividade em alguns casos”, afirmou.

EXPORTAÇÃO – Na mesma solenidade será anunciado o Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE), que visa aumentar a base exportadora nacional para micro e pequenas empresas em três situações: as que nunca exportaram, as que já exportaram e deixaram de exportar e as que exportam esporadicamente.

Este programa tem como objetivo estimular as empresas para exportação por meio de consultoria que funciona sob a coordenação da Federação das Indústrias. “Estas empresas que atuam como indústrias de transformação, extrativista, de agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura são capacitadas para vender seus produtos no mercado externo e podendo, inclusive, participar de missões internacionais”, explicou.

No estado de Roraima, foram identificadas cerca de 500 empresas com perfil para serem atendidas pelo PNCE. São indústrias de transformação, extrativista, de agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura. Por meio do programa, as empresas são capacitadas para vender seus produtos no mercado externo. O PNCE já foi lançado em 22 Unidades da Federação, e ao todo possui mais de seis mil empresas cadastradas.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!