EM RORAINÓPOLIS
Moradores reclamam de lixo jogado em local impróprio
Conforme denúncia feita por leitor da Folha, além da irregularidade no descarte, o lixo ainda pode causar acidentes na rodovia
Por Paola Carvalho
Em 15/05/2017 às 01:19
O lixo está sendo jogado na margem da rodovia que leva à Vicinal 01 ( Foto: Divulgação)

No município de Rorainópolis, região Sul do Estado, a cerca de 300 quilômetros da Capital, moradores reclamam do despejo de lixo feito em local inapropriado. De acordo com denúncia feita à Folha, a Prefeitura Municipal tem realizado o descarte dos resíduos sólidos na Vicinal 01, às margens da rodovia.

Conforme um morador, que preferiu não se identificar, o problema já vem ocorrendo há semanas, porém, não foi tomada nenhuma providência. “Passo de carro todo dia e vejo essa situação. O caminhão do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) jogando a coleta fora da lixeira, que normalmente é feita em cima de uma montanha e agora está acontecendo do lado da estrada”.

Nas imagens repassadas à Folha, é possível ver inclusive o material bloqueando parte da rodovia, podendo causar acidentes para um motorista desavisado, ou que estiver fazendo o percurso na vicinal no período da noite devido à falta de iluminação.

O denunciante também se queixou da multiplicação de animais no local, que causam riscos à saúde da população. “Tem resto de carcaça de bichos e isso atrai muitos urubus, moscas e cachorros”, reclamou.

Outro ponto relatado pelo morador foi a questão do crime ambiental, em razão do local ser próximo a dois igarapés da região. “Com o inverno, a chuva leva o chorume e sacolas plásticas, usadas para armazenar o lixo, direto para o rio”, criticou.

OUTRO LADO – Em nota, a Fundação Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh) informou que o lixo doméstico descartado incorretamente é um problema no interior de Roraima e que “quase todos os municípios já foram autuados por descarte irregular de resíduos”.

O Governo reforçou que o Departamento de Monitoramento e Controle Ambiental enviará uma equipe de fiscalização ao local para averiguar a denúncia e que a população pode continuar denunciando os crimes ambientais pelos telefones 2121-9186 e 2121-9156.

A Folha também tentou contato com a Prefeitura de Rorainópolis por telefone, porém, até o fechamento da matéria não obteve retorno. (P.C)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!