ROUBO DE MOTOCICLETAS
Motocicletas continuam sendo principal alvo das ações criminosas na Capital
Por João Barros
Em 07/12/2017 às 00:55
A moto Honda/Fan, cor azul, foi localizada no bairro Nova Canaã na noite de terça-feira, dia 5 (Foto: Divulgação/PM)

Os veículos, especialmente as motocicletas, continuam sendo preferência dos bandidos no momento de praticar os crimes de roubo e furto. Em geral, as motos servem como meio de transporte para a prática de outros crimes ou para o desmanche e venda das peças no mercado negro.

Na madrugada de ontem, dia 6, por volta das 4h, uma jovem, de 21 anos, procurou o 4º DP para registrar Boletim de Ocorrência (B.O) referente ao furto de sua motocicleta modelo Honda/Fan, 150 cilindradas, cor vermelha. O fato ocorreu na Rua SB-02, bairro Sílvio Botelho, zona Oeste.

A vítima contou à polícia que os bandidos arrombaram o portão grande de sua casa e levaram a moto que estava na varanda. Segundo a jovem, os principais suspeitos são indivíduos que rotineiramente estão em uma boca de fumo que fica nas proximidades de sua casa. O capacete da marca Taurus, cor rosa, também foi levado pelos ladrões.

Outro caso aconteceu no fim da tarde de terça-feira, dia 5, quando uma professora, de 38 anos, foi surpreendida enquanto voltava da academia no bairro Cinturão Verde, também zona Oeste. Dois elementos que estavam em uma moto Honda/Titan, cor escura, fizeram a abordagem e roubaram a moto Honda/Biz, cor cinza, e também tomaram o aparelho celular J5, cartão bancário e documentos pessoais. Durante a ação, o garupa subiu na moto da vítima e fugiu. Eles não foram reconhecidos e tomaram rumo ignorado.

LOCALIZAÇÃO – Por volta das 18h30min da terça-feira, dia 5, a Polícia Militar conseguiu localizar uma moto Honda/Fan, cor azul, enquanto fazia o patrulhamento ostensivo pela Rua Nivaldo da Conceição Gutierrez, no bairro Nova Canaã, na zona Oeste da Capital.

Os policiais informaram que avistaram o veículo em um local de pouca visibilidade e perguntaram pelo proprietário, momento em que um homem, de 35 anos, disse ser o dono da moto. No entanto, quando feita a pesquisa da placa da moto no sistema do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), constatou-se que se tratava de um veículo com restrição de roubo e furto.

Diante dos fatos, o suspeito foi conduzido à Central de Flagrantes do 5o DP para prestar esclarecimentos. Na oitiva, ele contou para a autoridade policial que trabalha no interior construindo cerca e que está em Boa Vista para tirar a segunda via do seu documento de identidade que tinha sido perdida. Ele disse não saber que a moto era roubada e que tinha recebido o veículo como pagamento de uma dívida no valor de R$ 2 mil.

Ele disse que a moto não estava escondida, mas que tinha deixado em um local onde não atrapalhasse a passagem de funcionários que estavam fazendo descarga de um caminhão no supermercado que fica em frente à loja de móveis usados de seu irmão. O homem afirma que está com a moto há cerca de quatro meses e que recebeu somente o espelho do veículo no ato do pagamento.

Como não havia provas contundentes de que o homem foi autor do crime, o delegado de plantão decidiu liberá-lo. A moto ficou apreendida para ser restituída ao verdadeiro proprietário. (J.B)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!