PREMATURIDADE
ONG realiza ações para chamar a atenção para a doação do leite materno
Atividades destacam prevenções para os recém-nascidos
Por Michel Sales
Em 01/11/2017 às 00:20

A ONG prematuridade.com – Associação Brasileira de Pais de Bebês Prematuros em Roraima – realiza neste mês de novembro ações sociais de sensibilização para o problema do nascimento de bebês prematuros.

Andresa Barbosa, a representante da ONG em Roraima explicou que já foi levado um projeto de lei na Assembleia Legislativa para a inclusão do Novembro Roxo no Estado e que a ação do grupo começa com um mamaço nesta quarta, 1º. "Eu e algumas mães estaremos fazendo uma campanha de arrecadação de Leite Materno para os bebês que estão internados na UTI NEO nesta quarta-feira, 1º, e achamos que é necessário falar mais dessa problemática, pois o problema atinge muitas crianças. É um momento de discussão e comunhão, além do fato do estoque de Leite humano do BLH, estar muito baixo”.

Andresa contou que muitas mães acabam passando meses com seus bebês internados, tendo sua produção de leite materno prejudicada e até mesmo, reduzida. “Muitos desses bebês, dependem de doações de outras mães para que sejam alimentados de LM. É um trabalho árduo, insistente, porém, gratificante. Infelizmente, mães que amamentam não se dispõem para doar leite, mesmo sendo um gesto simples, indolor e que salva vidas. Precisamos apenas que as mães que amamentam doem um pouco do seu tempo e do seu amor em prol de salvar outras vidas”.

Andresa contou que é mãe de uma prematura e com um mês de internação na UTI NEO parou de produzir Leite Materno suficiente para suprir as necessidades da filha.

“Ficamos dependentes de doações. E hoje, depois da alta hospitalar, tornei a amamentar e o pouco que consigo doar, sei que é o suficiente para salvar um pequeno ser que luta para sobreviver.”

No dia 18 de novembro, às 17h, a equipe também fará a primeira caminhada alusiva ao Dia Mundial da Prematuridade, visitando gestantes internadas e conversando com as mãezinhas, além de sensibilização nas unidades básicas de saúde, leitos na maternidade e gestantes internadas.

Segundo a pediatra neonatologista, doutora Ana Carolina, o objetivo é chamar atenção para a prevenção do parto prematuro, além de conseguir doação do leite materno para os bebês internados na UTI NEO da maternidade local.

"A indústria farmacêutica nunca conseguiu reproduzir a mesma composição do leite materno, tendo como base a proteína do leite de vaca, inadequada como alimento inicial do bebê, podendo levar à intolerância e alergias alimentares que prejudicam a saúde do bebê. No caso de bebês prematuros, a proteína do leite de vaca se torna muito difícil de ser digerida, muitas vezes, inviabilizando seu uso e causando danos digestivos."

PREMATURIDADE – Segundo dados da UNICEF e do Ministério da Saúde (MS), 11,7% de todos os partos realizados no país são de prematuros. Este percentual nos coloca na décima posição entre os países onde mais nascem crianças prematuras, contabilizando aproximadamente 300 mil nascimentos prematuros todos os anos. Ainda de acordo com o MS, a prematuridade está ligada a 53% dos óbitos no primeiro ano de vida.

Dia 17 de novembro celebra-se o DIA MUNDIAL DA PREMATURIDADE. A data foi incorporada aos calendários oficiais da maioria dos países da União Europeia e também dos Estados Unidos e Canadá por iniciativa da Fundação Europeia para o Cuidado dos Recém-nascidos (EFCNI) em 2008 e com o apoio da instituição americana Marchof Dimes.

Algumas das atividades desenvolvidas nestes países são a "Global Illumination Initiative", que visa à iluminação de prédios públicos na cor roxa durante o mês de novembro e a campanha "Socks for Life" que tem como objetivo conscientizar a população sobre o parto prematuro.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!