CREA
Oito municípios do interior irão ganhar unidades do Creas
Por Folha Web
Em 18/03/2017 às 01:30
Gestores, representantes das secretarias municipais e assistentes sociais receberam orientações para implantar Creas (Foto: Wenderson de Jesus)

Oito municípios de Roraima serão contemplados com a implantação de unidades do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas): Alto Alegre, Iracema, Amajari, Caracaraí, São João da Baliza, Uiramutã, Cantá e Normandia. Com isso, o Estado passará a ter 14 municípios na cobertura dos serviços de média complexidade (ações e serviços sociais), por meio de financiamento disponibilizado pelo Governo Federal. 

Municípios que não possuem unidade do Creas terão prazo máximo para implantação de uma unidade até novembro deste ano. A ação foi planejada por meio de projetos estabelecidos entre representantes dos 14 municípios do interior de Roraima e a Comissão Intergestores Bipartite (CIB). O acordo proporcionou termos de assinaturas para a liberação dos recursos. As obras serão fiscalizadas por técnicos de finanças capacitados, de cada município.

Devido à falta de elaboração de projeto pela Prefeitura de São Luiz do Anauá, esse município localizado no Sul do Estado não foi incluso ao projeto de co-financiamento para implantação do Creas.

Para a diretora de Divisão de Ação Social da Secretaria Estadual do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes), Shyra Coelho, a proposta de implantação das unidades visa proporcionar para toda população atendimentos em diversos âmbitos sociais nas sedes dos Creas.

“Conhecemos a realidade de cada pessoa que procurou assistência por ter o direito violado, devido ao crescimento do índice de violência em Roraima, vamos proporcionar que cada indivíduo roraimense tenha atendimentos especializados, como psicólogos, assistentes sociais e outras áreas específicas que serão oferecidas”, disse a diretora.

TREINAMENTO - Gestores e técnicos das secretarias de Assistência Social dos municípios de Roraima participaram, anteontem, de treinamento para implantação de Creas. As atividades para capacitação dos profissionais foram realizadas pela Setrabes. Cerca de 40 profissionais, entre assistentes sociais, técnicos de finanças, psicólogos e secretárias de Ação Social participaram da programação que visa implantar o Creas em cada município.

As ações são referentes à Proteção Social Básica, por meio de programas, projetos para famílias de vulnerabilidade social e de crianças e adolescentes que tiveram direitos violados, entre eles o abandono, maus-tratos e violência sexual.

Para a secretária municipal de Assistência Social do Município de São João da Baliza, Nazaré Ribeiro, os serviços estabelecidos serão uma conquista para a população da localidade. Segundo ela, Baliza tem uma demanda muito grande esperando pela implantação do Creas. “Nós temos várias situações que necessitam de um Centro no município. É algo que o município está esperando muito, tanto o Conselho Tutelar como a população”, frisou. (M.A)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!