COMBATE AO CRIME
Operação contra o PCC teve duas prisões efetuadas em Roraima
De acordo com a Polícia Civil, a ação contou com a participação de 16 agentes
Por Folha Web
Em 14/06/2018 às 12:53
Operação Echelon em Roraima contou com a participação de 16 agendes da Polícia Civil (Foto: Divulgação)

Em cumprimento as ações da Operação Echelon, a Polícia Civil de Roraima cumpriu nesta manhã duas prisões preventivas contra membros da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). A ação também foi realizada em outros 13 estados brasileiros.

A ação no Estado deu por meio do Departamento de Operações Especiais (Dopes), que foi coordenada pelo delegado Alexandre Matos, diretor de Operações Especiais e a Polícia Civil de São Paulo, que enviou um delegado de polícia e um escrivão.

De acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Civil, as duas prisões que foram cumpridas contra dois indivíduos que estavam dentro da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc).

Além das prisões, os agentes também cumpriram dois mandados de busca e apreensão. A operação deflagrada hoje contou com a participação de 16 policiais, com quatro viaturas de suporte e de homens do Grupo de Resposta Tática (GRT), que auxiliaram no recolhimento de materiais como notbooks, celulares, cartões de memória, chips para celular e cadernos com anotações.

Ainda segundo a assessoria da Polícia Civil, as investigações foram iniciadas na Penitenciária de Presidente Venceslau, onde atualmente estão presos os líderes da facção. No local, foi encontrado um fragmento no esgoto, onde apontava células da organização em 14 Estados Brasileiros. Até mesmo determinações de execuções de rivais, que acirravam ainda mais os confrontos entre as organizações criminosas.

Foram identificados 103 líderes das células espalhadas nestes 14 Estados, auto-denominada “Sintonia de outros Estados e países”, deste total, 73 líderes já estavam presos e 28 soltos. A Operação Echelon, teve 59 mandados de Busca e Apreensão e em 75 prisões preventivas.

Além de São Paulo e Roraima, a operação ocorreu também nos estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Pará, Alagoas, Tocantins, Rio Grande do Norte, Acre, Amapá e Maranhão

VEJA O VÍDEO

Manuel disse: Em 05/07/2018 às 16:49:55

"Sim... mas estão fazendo a contagem dos apenados quantas vezes ao dia... ou continuam fazendo apenas trimestralmente."

ESTAMOS DE OLHO RR disse: Em 14/06/2018 às 21:47:20

"A policia despreparada foi a ultima saber que os MANOS não estavam mais la, os MANOS já tinham sido avisados pelo sistema 24hs antes que a puliça iria cumprir mandado de prisão. O sistema esta CONTAMINADO."

Allaylson disse: Em 14/06/2018 às 17:22:53

"Se eu entendi bem, foram 16 policias para prender dois indivíduos que já estavam presos? Acho que a reportagem esqueceu de enfatizar que houve apreensão de coisas também. Ficou parecendo que tudo isso foi mobilizar pra prender que já estava preso. Aí é complicado."