TRÁFICO INTERMUNICIPAL
PRF prende casal transportando drogas de Boa Vista para Mucajaí
Por João Barros
Em 12/10/2017 às 01:02
No momento da abordagem, casal foi flagrado com pacotes de crack e cocaína (Foto: Divulgação/PRF)

Por volta das 18h30 desta terça-feira, 10, um casal foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Posto de Fiscalização do Água Boa, Km 491 do trecho sul da BR-174, zona rural de Boa Vista. Ambos estavam transportando drogas em um veículo quando foram interceptados pelos agentes.

De acordo com a polícia, o homem conduzia um carro Celta, enquanto a mulher estava no banco do passageiro. Quando solicitado o documento do veículo, o condutor aparentou bastante nervosismo, quando a guarnição decidiu fazer uma revista no interior do veículo.

Depois de algumas buscas, foi encontrado um pacote contendo certa quantidade de crack. Quando questionados se tinha mais entorpecente dentro do carro, ambos negaram. A PRF fez mais algumas vistorias, mas não encontrou nada.

Os policiais iniciaram uma revista pessoal e dentro da bolsa da mulher foram encontrados mais dois pacotes contendo cocaína. Sobre a procedência do material entorpecente, o casal diz que apenas recebeu a droga de um desconhecido, que estava em uma moto, no posto de combustíveis no bairro Raiar do Sol, na zona oeste da Capital, e que a missão seria entregá-la em Mucajaí, a 50 quilômetros da Capital, região centro-oeste do Estado, onde alguém já estaria esperando.

Para fazer o tráfico intermunicipal, o condutor e a jovem disseram que receberiam a quantia de R$ 300,00. Os suspeitos afirmaram que não conhecem nenhuma das pessoas com quem tiveram contato naquela noite e que o intermediário para que eles estivessem com a droga foi o irmão da jovem, que, segundo ela, tem envolvimento com o tráfico de drogas em Boa Vista.

Os dois indivíduos receberam voz de prisão em flagrante e foram encaminhados ao Plantão Central da Polícia Civil, no 5º Distrito Policial. O veículo ficou apreendido no Pátio da PRF por estar em situação irregular. Na delegacia, a autoridade policial ouviu os suspeitos e lavrou contra eles o Auto de Prisão em Flagrante (APF). Eles ficaram detidos na unidade para serem encaminhados à audiência de custódia com a Justiça. (J.B)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!