ELEIÇÕES 2018
PTB disputará eleição com candidato próprio ao governo do estado
Por Minervaldo Lopes
Em 17/04/2017 às 01:16
Senador Telmário Mota: “Nós descartamos qualquer tipo de apoio à reeleição de Suely Campos” (Foto: Diane Sampaio)

Líder do diretório do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) em Roraima, o senador Telmário Mota confirmou que seu nome foi cogitado para disputar o Governo do Estado nas eleições do ano que vem. De acordo com o parlamentar, a sigla ainda está estudando outras opções, no entanto, o seu nome e o do empresário Aniceto Wanderley são os mais cotados para a disputa interna do partido.

“Eu sempre digo às pessoas que eu conheço que quando uma pessoa entra na chuva é pra se molhar, e com o político também é assim. Eu nunca escondi que meu maior sonho é ser governador do meu Estado, tanto é que esses passos todos que dei, foi nesse sentido, de me preparar para realmente dar orgulho ao meu povo. Só que você não é candidato de si mesmo e o que posso afirmar é que o PTB vai lançar candidato ao Governo, mas dentro desse grupo nós vamos analisar o melhor nome, e nesse sentido temos o meu nome, o do Aniceto Wanderley e outros que estão sendo analisados”, disse o senador durante o programa Agenda da Semana, da Rádio Folha AM 1020, de ontem, 16.

Na entrevista dada ao radialista Getúlio Cruz, o senador descartou qualquer tipo de apoio de seu partido a reeleição do governo de Suely Campos (PP). Conforme ele, a Governadora teve todas as oportunidades de fazer do seu mandato algo positivo para o Estado, mas que o resultado ficou abaixo do que foi proposto.

“Nós descartamos qualquer tipo de apoio à reeleição de Suely Campos. Tanto o meu antigo partido (PDT) quanto o que estou atualmente filiado apoiaram a governadora na última eleição e em praça pública prometemos fortalecer o desenvolvimento da economia local. Infelizmente ocorreu justamente o contrário e a situação é a que vemos hoje. Falta um apoio maior para as nossas empresas; os nossos maiores bens estão atualmente sucateados; os setores básicos, com saúde e educação pedindo socorro; a questão fundiária travada. É uma série de situações que deixam a desejar. Mas o pior de tudo isso são perdas dos valores éticos, já que a Governadora lotou a administração pública de parentes. Então, a meu ver, ela teve uma oportunidade ímpar para passar esse Estado a limpo, mas não fez” comentou. Já para senado, Mota ressaltou que o PTB deverá apoiar à candidatura a reeleição de Ângela Portela em outubro de 2018. Outro nome estudado, já que esse ano serão duas vagas, é o do empresário Airton Cascavel.

Telmário volta hoje ao senado

A segunda-feira também marca o retorno de Telmário Mota a cadeira de senador da República, após licenciar-se do cargo no final do ano passado para realizar uma série de visitas aos municípios e comunidades indígenas do Estado. Durante esse período, ele foi substituído por seu suplente, o empresário Thieres Pinto.

Sobre esse retorno aos trabalhos, o senador se disse ansioso e revigorado para retomar a sua atuação parlamentar em Brasília, principalmente devido a grave situação de conturbação política que o país enfrenta.

“Durante esse período que estive licenciado do cargo de senador, aproveitei para fazer visitas junto aos municípios de Roraima, dando uma prestação de contas sobre as minhas ações em Brasília. Foram momentos não só para explicações, mas também para ouvir os anseios da população do meu Estado. Volto com o espírito revigorado, cheio de projetos em mente para serem aprovados este ano e aplicados em 2018. Fazer com que a população recobre a confiança na política, que tanto nos tem envergonhado”, concluiu. (M.L)

Comentários
gilberto marcelino disse: Em 17/04/2017 às 09:02:25

"Seria oportuno que esse senadorzinho de quinta categoria se lançasse candidato ao governo estadual, já que lhe permitiria aferir sua expressão política, notadamente a luz de suas posturas em relação à cassação de Dilma e o voluntário afastamento do Senado, ofendendo todos os trouxas que nele votaram. "