DIA DOS PAIS
Pais recebem homenagem especial no Centro de Referência do Idoso
Em comemoração ao Dia dos Pais, idosos participaram de atividades para homenageá-los
Por Folha Web
Em 13/08/2016 às 01:05
Para Araci Galvão, de 55 anos, a paternidade é motivo de alegria e orgulho (Foto: Thirza Perim)

Os cerca de 600 idosos que participam do programa Rede Cidadania Melhor Idade e frequentam o Centro de Referência do Idoso Viva Melhor Idade, localizado no bairro Caranã, zona Oeste de Boa Vista, receberam homenagem antecipada em alusão ao Dia dos Pais. Durante a semana, os idosos participaram da programação formada com palestras, aulas de zumba, dança, jogos de tabuleiro, sinuca e atendimento médico.

Para Manoel de Souza, a homenagem é um ato importante e demonstra o carinho aos pais. Faltando um dia para a data, ele espera que a passagem do dia seja tranquila perto dos familiares e amigos. Pai de seis filhos, o ex-funcionário público federal representa aqueles que levam a vida com alegria e amor. “Deixo também minha homenagem aos meus familiares do Acre, Rondônia e Amazonas”, disse.

Pai de três filhos, Paulo Macêdo, de 71 anos, frequenta o Viva Melhor Idade há cinco meses e destacou que a realização das atividades acaba se tornando, em resumo, uma confraternização entre os idosos. “Tenho 71 anos, tô bem de saúde, filhos crescidos e bem cuidados”, frisou. Para o domingo, ele aguarda confraternizar ainda mais junto aos entes queridos.

Para Bento da Silva, a data é uma comemoração elegante e um ato de respeito da comunidade em prestigiar os pais. O pai de cinco filhos informou que, apesar de não ter todos morando na mesma cidade, a comunicação entre pai e filhos é diária e independe de datas comemorativas.

Quem também executa um trabalho diário com o jardim do Viva Melhor Idade é Araci Galvão que, aos 55 anos de idade, exerce a jardinagem com satisfação. Galvão ressaltou que a jardinagem é um trabalho que gosta de fazer, pela capacidade de trazer bem estar para a vida social dos idosos. De acordo com o jardineiro, a caminhada na grama é uma ótima terapia. Além disso, ele tem a ajuda dos participantes e de todos os visitantes para plantar árvores.

“O amor e o carinho que eu tenho por isso aqui é muito grande. Até pelas pessoas que são responsáveis por mim. Eu me sinto muito feliz por ser pai. Sinto muito orgulho das minhas três filhas, que são meninas tão bonitas. E eu espero que todos os pais sejam como eu e tenham orgulho dos seus filhos, para que caminhem no caminho certo e não caírem no erro mais tarde”, frisou.

DE ALTO ALEGRE – Os idosos atendidos pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Alto Alegre, a Centro Oeste do Estado, visitaram a Rede Cidadania na quarta-feira, 10, e também participaram da programação. Ao todo, o CRAS trouxe à Boa Vista cerca de 42 pessoas. “Conheceram as atividades desenvolvidas e participaram de aulas e oficinas. Além disso, a vinda deles trouxe a oportunidade de fazer novos amigos”, declarou a coordenadora pedagógica do Viva Melhor Idade, Adriana Ayres.

ATENDIMENTO MÉDICO – Durante a programação, os idosos receberam atendimento médico em razão de um trabalho entre a Secretaria Estadual do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes) e Secretaria Estadual de Saúde (Sesau). Além de clínica-geral, foram feitos atendimentos nas áreas de urologia, dermatologia, cardiologia com eletrocardiograma, oftalmologia e nutrição. Em média, 400 idosos foram atendidos. (A.G.G)

Centro de Referência atende cerca de 600 idosos

O Centro de Referência Viva Melhor Idade atende, atualmente, 600 idosos. De acordo com a coordenadora pedagógica da entidade, Adriana Ayres, além do acompanhamento social que os participantes recebem junto a psicólogos, médicos, assistentes sociais, fisioterapeutas e enfermeiros para controle de pressão, glicemia, peso e outros, também são fornecidas atividades na área pedagógica, como alfabetização, com o programa Roraima Alfabetizada em parceira com a Secretaria Estadual de Educação e Desporto, informática, sala de leitura e teatro.

No ramo das atividades culturais, os idosos também têm o livre arbítrio de escolher entre dança de salão, coral e artesanato, a partir de 10 oficinas com diferentes temas. E na área esportiva, com aulas de pilates, hidroginástica, alongamento e fortalecimento muscular.

CASA DO VOVÔ – A coordenadora também explicou que o Centro tem parceria com a Casa do Vovô, mas que os idosos do lar têm programação própria, uma vez que se trata de um centro de longa permanência. “Aqui os idosos passam um período do dia e desenvolvem as atividades, tudo conforme o critério do idoso e da família. Mas temos a parceria com a Casa do Vovô, aí em cima da possibilidade de frequentar, as atividades são divididas. A Casa avalia a condição dos idosos e trazem eles, aqui as atividades são desenvolvidas e no fim eles retornam para o abrigo”, frisou. (A.G.G)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!