RIVER PARK
Pessoas tentam invadir Área de Preservação Permanente
Por Folha Web
Em 19/12/2016 às 00:55
Há uma semana, invasores tentam ‘puxar’ água para quiosque em APP (Foto: Diane Sampaio)

Um grupo de pessoas estaria tentando invadir uma Área de Preservação Permanente (APP) nas proximidades do bairro River Park, na zona Leste de Boa Vista. De acordo com moradores do bairro, as pessoas são vistas ‘puxando’ água para os locais onde serão construídos barracões e os próprios moradores estão destruindo as ocupações.

Um morador, que se identificou apenas como A. J., mostrou uma vala para a passagem de água roubada dos loteamentos para um quiosque na Praia do Polar. Ela havia sido cavada no início da manhã de sábado, 17, por pessoas que se identificaram como trabalhadoras do quiosque. O caminho termina próximo ao estabelecimento. “A pressão da água dentro das nossas residências enfraqueceu desde então, além de que a prática é criminosa por estar dentro de uma APP”, argumentou.

Simultaneamente a área é invadida por pessoas tentando construir casas. A. J. disse que há pelo menos três meses ele e seus vizinhos destroem paredes inteiras e acampamentos de grupos que chegam a trazer até crianças para dentro da área ambiental. Uma placa sinalizando que ali era um terreno particular chegou a ser afixada dentro da floresta, ainda sendo possível vê-la. Entulhos de carrinhos de mão, brinquedos, isopores de marmitas, sacolas plásticas e estacas de madeira estão em áreas escondidas, segundo relatos do morador.

Outro crime apontado por A. J. é a caça de pássaros que vivem na reserva, como o sabiá e o canário. “É pouca gente e acontece mais nos finais de semana. Mas são animais caros para venda”, alertou. A. J. disse que já procurou vários órgãos ambientais, sem sucesso. A Polícia Militar lhe disse apenas que os problemas não eram de sua competência.

A equipe de reportagem conversou com outro morador, que confirmou as informações. Ele também pediu para ser identificado apenas como G. “Eu reclamei para a Polícia Militar, para a Companhia de Águas e Esgoto de Roraima (CAER), mas eles dizem que não virão até o local”, disse.

PREFEITURA – Em nota, a Secretaria Municipal de Gestão Ambiental de Boa Vista informou que enviará uma equipe até o local para verificar a situação. Disse que até maio deste ano já havia demolido 43 ocupações em três Áreas de Preservação Permanente (APP), incluindo 16 lagos e dois igarapés. No ano passado, 75 barracos foram postos abaixo, em sete espaços de diversos bairros, incluindo os mesmos lagos e igarapés. “A Prefeitura de Boa Vista ressalta que tem promovido uma política de ocupação ordenada na cidade, respeitando e cuidando das áreas de proteção permanentemente. Sendo assim, toda e qualquer ação que seja contrária a esta política será coibida”, defende. (N.W)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!