OPERAÇÃO ECHELON
Polícia Civil e Ministério Público deflagram operação de combate ao PCC
Gostei (2) Não gostei (0)
Por Folha Web
Em 14/06/2018 às 10:30

A Polícia Civil e o Ministério Público deflagraram hoje, 14, a Operação Echelon, com a finalidade de desarticular a estrutura do Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa que controla diversas ramificações em todo o país. A ação ocorre em 14 estados, incluindo Roraima.

As ações da operação foram iniciadas às 6h e ao todo, os policiais estão cumprindo 59 mandados de busca e apreensão. A Justiça decretou ainda prisão preventiva de 75 acusados, todos apontados como integrantes da facção.

As investigações começaram em junho de 2017, quando o líder máximo da facção, Marco Willians Herbas Camacho, o “Marcola”, estava isolado pela sexta vez no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), no presídio de Presidente Bernardes, na região oeste de São Paulo.

As investigações feitas pelo Departamento de Polícia Judiciária do Interior 8 (Deinter 8), de Presidente Prudente, e pelo grupo de Atuação especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público de São Paulo (MPSP), mostraram como a cúpula do grupo mantém contato com bandidos em outros Estados, atuando nos tráficos de armas e drogas.

Nos últimos quatro anos, segundo o MP, o total de integrantes do PCC espelhados fora de São Paulo cresceu 6 vezes, passando de 3 mil para pouco mais de 20 mil em 2018. A facção, que em São Paulo, conta com 10,9 mil integrantes, estandopresente ainda em cinco países da América do Sul (Bolívia, Colômbia, Guiana, Paraguai e Peru).

Sobre o quantitativo de mandados cumpridos em Roraima, a Policia Civil deve dar mais esclarecimentos por meio de nota.

Martins Silva disse: Em 15/06/2018 às 07:48:38

"Agora vai. Nenhuma facção brasileira de agrupamento de pessoas paralelos ao estado de direito é mais forte que o Estado Oficial Brasileiro. Os órgãos públicos trabalhando em sincronia tem sim a capacidade de estirpar do seio da sociedade esses meliantes!"