ECONOMIA
Pós-Natal tem poucas promoções no comércio de Roraima
Consumidores relatam que poucas lojas oferecem descontos e promoções após o período natalino
Por Raisa Carvalho
Em 05/01/2017 às 17:27
Poucas lojas do comércio local apresentam descontos e promoções (Foto: Divulgação)

Vários consumidores estão ansiosos pelas grandes liquidações de roupas e calçados, porém no comércio local, o cenário é outro, poucas lojas oferecem descontos e promoções após o período natalino.

Sair para fazer compras e não encontrar as promoções tão esperadas foi uma grande decepção para a funcionária pública Edvânia Souza, que veio de Manaus e passa as férias em Boa Vista.
Segundo ela, as promoções não estão muito convidativas.

“Na primeira loja que fui já descobri que não tinha descontosTem muita coisa que ainda está com o preço alto e poucas valem realmente a pena levar”, lamenta. Ela espera que até o fim do mês, quando retorna para Manaus, os descontos estejam mais atraentes.

Outra compradora, Adrielly Souza relatou que ainda tem esperanças que os preços devem baixar nos próximos dois meses. “Acho que haverá promoção em março e fevereiro, é o período que eu mais gosto de comprar roupas” disse.

A lojista Carmem Cavalcanti explica que sem produtos para liquidar, muitas promoções estão sendo canceladas.

“Os lojistas estão com estoques baixos, sem grade para grandes promoções. Temos produtos em promoção, mas em número menor que do ano passado e, apesar dos descontos de até 50%, a maioria está oferecendo entre 10% e 30%", completa.

A contadora Eveline Gurgel a crise econômica é algo constante no atual governo brasileiro, esta ainda sem uma data definitiva para acabar e isso influencia também as promoções do comércio após o período natalino.

“Na maior parte dos casos, as grandes redes varejistas saíram na frente, enquanto o comércio começou um pouco mais devagar. A dica é ficar pronto, observar preços e pesquisar o produto de desejo. É importante que a pessoa resista às tentações das lojas e não compre por excitação já que as previsões para 2017 continuam ruins economicamente de maneira geral”, afirma

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!