OPERAÇÃO CONTROLE
Postos de bloqueio coíbem entrada ilegal de estrangeiros
Por Luan Guilherme Correia
Em 28/03/2018 às 00:54
Operação tem objetivo de combater crimes transfronteiriços e apoiar o controle migratório (Foto: Divulgação/Exército Brasileiro)

Postos de Bloqueio e Controle de Estradas (PBCE), montados pela 1ª Brigada de Infantaria de Selva, do Exército Brasileiro (EB), ao longo das duas rodovias federais de Roraima que fazem fronteira com a Venezuela e a República Cooperativista da Guiana, as BRs 174 e 401, impedem a passagem para a Capital, de estrangeiros e veículos vindos sem autorização de entrada no Brasil.

A ação faz parte da “Operação Controle”, que tem objetivo de combater crimes transfronteiriços e apoiar o controle migratório. Estrangeiros só entram no país por Roraima com permissão emitida no posto de controle da Polícia Federal (PF). No caso de veículos, a autorização é concedida pela unidade fronteiriça da Receita Federal (RF).

O primeiro balanço da operação foi divulgado pelo Exército esta semana. Os dados apontam que, entre fevereiro e março, cerca de 11.500 venezuelanos entraram no país, passando pela BR-174, no Município de Pacaraima, localizado ao Norte de Roraima na fronteira com a Venezuela. Do total, 84% se declararam turistas, 8% residentes temporários, 2% residentes permanentes e 6% refugiados.

No mesmo período cerca de mil cubanos passaram pelo posto de bloqueio da BR-401, no Município de Bonfim, a Leste do Estado, na fronteira com a Guiana. Conforme o Exército, todos se declararam refugiados, possuíam documentação necessária para ingresso no Brasil e não tinham Boa Vista como destino final.

O Exército informou que a previsão é que a Operação ocorra durante todo ano, com a fiscalização e revista de veículos e pessoas. Além dos postos de bloqueio, os militares fazem patrulhas com viaturas e a pé, em vicinais e trilhas, que possam ser utilizadas de forma ilegal para a entrada no país e o cometimento de crimes, como descaminho e contrabando.

“A fiscalização e controle das rodovias federais é de competência exclusiva da Polícia Rodoviária Federal [PRF]. No entanto, na faixa de fronteira (150 km da linha para dentro do território nacional) nós temos poder de polícia garantido por leis complementares vigentes”, destacou.

Em um mês, 32 mil veículos foram revistados e mais de 4.200 quilômetros percorridos por patrulhas motorizadas. Foram apreendidos três caminhões, uma caminhonete, dois quilos de drogas, 22 mil unidades de itens de descaminho, com valor estimado em torno de R$ 2 milhões e 11.500 litros de combustível. (L.G.C)

BadBoy disse: Em 28/03/2018 às 08:36:52

"Transou sem camisinha com todo mundo, e agora que a menstruação atrasou que começar a usar o preservativo???? Aqui é Brazil."

Paulo Pereira de Carvalho disse: Em 28/03/2018 às 08:28:32

"Só papo. Lorota que o Michel Temer inventou pra vou dormir. "

???? disse: Em 28/03/2018 às 08:24:38

"Só Agora? depois que já passaram milhares de venezuelanos sem qualquer revista, isso é uma piada mesmo."

rnuj disse: Em 28/03/2018 às 06:21:52

"SE PREPARA, QUE ELES TÃO TRAZENDO DIFTERIA! MAS SE RECLAMAMOS SOMOS XENOFÓBICOS! "