GREVE DOS CAMINHONEIROS
Postos podem limitar quantidade de combustível, sugere Procon
Gostei (0) Não gostei (0)
Medida deve durar até os abastecimentos serem normalizados na maioria dos postos da capital
Por Folha Web
Em 29/05/2018 às 01:57
Coordenador do Procon Roraima, Lindomar Coutinho: “Iniciativa não é impositiva, ficando a critério de cada estabelecimento esta possibilidade” (Foto: Nilzete Franco)

A escassez na oferta de combustíveis na capital por conta da paralisação dos caminhoneiros motivou o Procon Roraima a negociar com os gerentes dos postos para limitar o abastecimento aos clientes até a regularização da venda aos consumidores.

Segundo o coordenador do Procon Roraima, Lindomar Coutinho, os postos que foram visitados pelo órgão tiveram uma excelente receptividade por parte dos proprietários e gerentes, que foram favoráveis à sugestão para possibilitar ao consumidor a oportunidade de realizar seu abastecimento conforme forem sendo liberadas as carretas contendo diesel e gasolina.

“O Código de Defesa do Consumidor, no seu artigo 39, proíbe a limitação da venda de produtos, mas no mesmo artigo fica assegurada a possibilidade de limitar este produto através de uma justa causa. Como estamos passando por essa situação, o Procon Roraima e o Procon Municipal acharam sensato apoiar esta limitação em virtude da greve dos caminhoneiros até o término desta mobilização”, disse.

Lindomar informou que durante a fiscalização, realizada pelo Procon Roraima no final de semana, foi esclarecido que esta iniciativa não seria de forma impositiva, ficando a critério de cada estabelecimento que comercializa os combustíveis esta possibilidade, sendo acatada por todos os estabelecimentos visitados pelo Procon.

“Acertamos então que a quantidade por cada veículo seria de 20 litros para carros e oito litros para as motocicletas até normalizar o envio das carretas e suprir todos os postos localizados na capital, oportunizando ao consumidor o abastecimento de seus veículos. Apesar de alguns postos receberem o combustível, ainda existem muitas filas e não sabemos até quando isso deve durar”, comentou.

NOTIFICAÇÃO – Após receber denúncia de que alguns postos de combustível tinham aumentado o valor praticado, o Procon notificou dois estabelecimentos por estarem com o preço alterado nas bombas, cobrando R$ 4,80 por litro de gasolina. “Em hipótese alguma o consumidor deve ser lesado por conta desta situação e o empresário não deve obter ganho majorando os preços prejudicando a população. O próprio Código do Consumidor veda esta prática e determina as devidas sanções, conforme o artigo 39. Neste primeiro momento, fizemos a autuação dos locais e orientamos se caso insistam nessa prática a multa a ser aplicada é no valor de R$ 380 mil inicial, e após serem notificados voltaram ao preço normal de R$ 4,35 por litro”, detalhou.

Lindomar informou que as fiscalizações vão continuar e, caso algum consumidor queira realizar alguma denúncia para o Procon Estadual sobre a elevação do preço dos combustíveis nas bombas, é só ligar para o número 98401-2426.

Postos estão sem combustíveis e reposição é gradual

A maioria dos postos de combustíveis visitados pela reportagem da Folha no Centro e nos bairros mais distantes ainda está sem combustíveis. Alguns estão sendo reabastecidos de gasolina e diesel de forma gradual, ocasionando imensas filas formadas pelos consumidores para abastecerem.

O gerente de uma rede de postos informou que aos poucos estão sendo liberadas carretas contendo gasolina e alguns postos, apesar das filas, vão ofertar durante toda esta semana combustível aos clientes.

“Recebemos uma carreta com 4.500 litros para serem disponibilizados para um dos postos localizados no Centro. A nossa expectativa é que durante esta semana a maioria dos postos esteja atendendo todos os clientes sem a necessidade de filas. O entendimento com o movimento grevista em Roraima é pacífico e ordeiro e estão colaborando para que a população não fique desassistida em relação ao abastecimento e alimentação”, comentou. (R.G)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!