VACINA CONTRA SARAMPO
Prazo de espera para doar sangue é de 30 dias
Gostei (0) Não gostei (0)
Já para quem teve e foi curado da doença, é preciso aguardar seis meses de tratamento para voltar a realizar doações
Por Paola Carvalho
Em 12/03/2018 às 01:37
Está bom o estoque atual do Hemocentro mas, o órgão nunca deixa de precisar de bolsas de sangue.(Foto: Nilzete Franco)

Com o registro de casos suspeitos e confirmados de sarampo no Estado, os órgãos de saúde têm intensificado as campanhas de vacinação. Para aqueles que se vacinaram recentemente contra a doença, a recomendação do hemocentro de Roraima (Hemoraima) é que os interessados aguardem 30 dias para voltarem a doar sangue.

Segundo a enfermeira Cristiana Barral, que atua no Hemocentro, o doador não necessariamente precisa estar vacinado para doar, considerando que o órgão faz uma bateria de exames em cada bolsa para detectar, no caso, alguma irregularidade.

Justamente por conta da bateria dos exames, a enfermeira informou que a pessoa só pode doar sangue quatro semanas após ter tomado a vacina, independente se for homem ou mulher. "Os exames de sorologia que são feitos, ficam alterados se o doador tiver tomado a vacina. Dá um falso positivo", explica Cristiana.

Quando ocorre a alteração, a enfermeira informa que a bolsa de sangue fica em estado de quarentena até que seja feita uma nova bateria de exames para saber qual a irregularidade encontrada.

"O doador é chamado para retornar ao Hemocentro para que a equipe possa coletar uma nova amostra e fazer uma nova análise. Até que o resultado saia para saber se foi alguma medicação ou alguma vacina ou se realmente o doador está com alguma patologia, a bolsa fica guardada esperando resultado. Caso não seja encontrado nada, a bolsa é liberada", informou.

No caso de quem teve o sarampo, o Hemocentro dá um tempo de seis meses após a cura para coletar uma nova bolsa de sangue. "Geralmente, a pessoa passa pelo tratamento e ao fim, a gente conta esse período de seis meses. Só depois disso que pode voltar a doar".

ESTOQUE - Felizmente, segundo Cristiana, está bom o estoque atual do Hemocentro. Porém, a profissional de saúde ressalta que o órgão nunca deixa de precisar de bolsas de sangue.

"A gente sempre está esperando mais do sangue do tipo O- e A-, que são os mais raros, por isso chamamos a população para doar. Até o momento o estoque até que está bom. Nós fizemos grandes campanhas no período do carnaval, e elas surtiram efeito", disse.

A próxima campanha de doação já tem data para acontecer: será no final do mês, por conta da Semana Santa. "Nós registramos um aumento da procura por bolsas de sangue nos feriados prolongados e período de férias, em razão do número alto de acidentes de trânsito. Por isso, procuramos sempre nos antecipar e manter o estoque maior", disse. "Lembrando que o Hemocentro atende todos os hospitais do Estado, inclusive do interior, e manda bolsas até para o hospital de Rorainópolis, então, é uma demanda alta e precisa ser mantida", frisou. (P.C)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!