CONCURSO:
Preparo emocional é tão importante quanto os estudos
Por Folha Web
Em 11/11/2017 às 00:25

O cuidado com os aspectos emocionais é tão importante quanto os estudos, e muitas vezes a reprovação em vestibular, seletivos e concursos é causada não por falta de conhecimento, mas por questões subjetivas, como ansiedade e stress. Segundo a doutora Cybele Mares, Especialista em psicologia clínica, Practitioner em Neurolinguística e Master avatar,é preciso investir no acompanhamento terapêutico. “Consiste em ajudar as pessoas a acreditarem em si e realizarem seus sonhos, projetos, com as melhores soluções - transpor o equivocado paradigma que nos orienta a buscar solução fora, e no outro, quando a solução está dentro de nós, aprender a buscar o poder dentro si e manifestá-lo fora, fazendo acontecer o desejado”, explicou.

Para a especialista, os desafios são: controle das emoções, organização dos estudos e administração da vida como um todo. “O candidato faz do concurso sua vida. A cobrança da família e apoio, a cobrança interna de ter que passar, convicção que está fazendo a coisa certa, coloca em dúvida sua preparação comparando com outro vizinho”.

A psicóloga disse que os aspectos comportamentais derivados são relacionados a concentração, medo de decisão, errar, perda de tempo, esforço sem ter certeza, garantia que vai ser aprovado, dedicação exclusiva, perda de ganhos financeiros, abalo emocional com pensamentos aprisionados através da perda do foco nos estudos gerando ansiedade, angústia, preguiça, desânimo, stress.

“A abordagem comportamental tem como foco o pensamento, ou seja, a cognição (aprendizado) nossas emoções indesejadas e atitudes não adaptadas a realidade de pensamentos disfuncionais na medida em que se conhecem mais emocionalmente vão tendo mais tranquilidade para controlar as emoções, administrar o tempo para o estudo onde confundem quantidade de horas com qualidade”.

Cybele Mares concluiu que o objetivo do acompanhamento terapêutico é a transformação pessoal, promovendo o desenvolvimento e a potencialização das competências pessoais. “Essas competências são a capacidade de agir, realizar ações em direção a um objetivo criar consciência, potencializar as escolhas gerar mudanças, encorajar a seguir em frente”.

E acrescentou que o processo é sistêmico utilizando os dois hemisférios cerebrais: o esquerdo é responsável pela parte cognitiva e racional. O direito pelas emoções, crenças, intuição (competência emocional).

“Ser pessoal + Ser profissional = Ser Humano”.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!