REBELIÃO
Presos ferem policial militar em tentativa de fuga da Pamc
Gostei (0) Não gostei (0)
Alguns apenados arremessaram pedras contra as guaritas, enquanto outros corriam com escadas artesanais para fugir
Por João Barros
Em 17/04/2018 às 01:12
Os presos atacaram as guaritas para impedir ações da Polícia Militar (Foto: Arquivo/Folha )


Tiros e gritos foram ouvidos na noite de domingo, dia 15, na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, na zona Rural de Boa Vista. Presos conseguiram quebrar os cadeados, sair das celas e dar início ao plano de tentar fugir, mas as ações foram frustradas e os presos fizeram um tumulto generalizado. A ocorrência se deu por volta das 21h e os envolvidos no motim são internos do regime fechado.

Depois de conseguirem sair das celas, eles correram com escadas artesanais para o lado de fora, no intuito de atravessar a muralha de contenção. Enquanto alguns arremessavam pedras nos militares que ficam nas guaritas e fazem a guarda, outros tentavam se aproximar com as escadas improvisadas. Um dos policiais acabou sendo atingido e precisou de atendimento médico.

Em contrapartida, os militares responderam à agressão e conseguiram evitar a fuga. Os presos ainda conseguiram fazer um buraco no muro da Unidade Prisional, mas devido à ação rápida dos PMs e agentes penitenciários não realizaram a fuga. Um dos policiais conversou com a reportagem da Folha e explicou que os tiros foram todos de elastômero “bala de borracha”, portanto usaram apenas material não letal, porque o objetivo era dispersar os rebelados.

Horas depois da ação dos detentos, a situação foi controlada no presídio e os ânimos se acalmaram. O Governo do Estado não informou o número de feridos dentre os presos. Os envolvidos no plano de fuga devem ser identificados e penalizados por meio da Lei de Execuções Penais (LEP).
Em nota, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) confirmou que houve uma tentativa de fuga na noite do domingo e que na manhã de ontem, 16, foram realizados os reparos na muralha bem como a retirada das escadas artesanais. “A Sejuc ressalta que realiza ações de rotina para evitar novas fugas, em parceria com a Polícia Militar”, destacou. (J.B)

LÚCIO disse: Em 17/04/2018 às 11:58:44

"CADÊ A PORCARIA DOS DIREITOS HUMANOS, QUE SÓ DEFENDEM BANDIDOS IGUAIS A ELES, SE FOSSE O INVERSO NOSSA A ESA HORA O POLICIAL ESTARIA PRESO, SENDO NOTICIAS NAS MÍDIAS ENFIM SENDO CONDENADO PORQUE BATEU OU BALEIO O COITADO EXCLUIDO SOCIAL BAND DE VAGABUNDOS A POLICIA TEM MESMO QUE REPRIMIR SENTAR O CAJADO NO LOMBO DESSES VAGABUNDOS."

ROSINALDO VIEIRA SILVA disse: Em 17/04/2018 às 09:19:29

"Desistiram de representar? Era melhor ter apanhado e ficado calado..."

Rildo Lopes disse: Em 17/04/2018 às 09:00:59

"Imigrantes agridem militares em abrigo, presos ferem os policiais! Cadê os direitos humanos! Ahhhhh se fosse a policia ter jogado pedra nos anjinhos ou o exercito agredir imigrante. Teria vindo até o papa questionar! E ainda seria expulso do próprio país. "