ORIENTAÇÃO INSTITUCIONAL
Pró-reitorias do IFRR iniciam atividades no Campus Bonfim
As reuniões tem como o objetivo orientar os gestores sobre os passos da gestão atual seguirão durante o ano de 2017
Por Folha Web
Em 06/01/2017 às 08:30
Gestores do IFRR traçam planejamento para as atividades de 2017 (Foto: Divulgação/IFRR)

Uma equipe formada pela Reitora do IFRR, Sandra Mara Botelho; Pró-reitora de Ensino, Sandra Grutzmacher; Pró-reitor de Extensão, Nadson Castro; coordenadores e diretores das respectivas pró-reitorias e da pró-reitoria de Desenvolvimento Institucional, iniciaram 2017 com intensa atividade no Campus Avançado do Bonfim (CAB).

O objetivo da reunião foi levar informações sobre a atual situação que o Brasil está passando em relação à educação profissional e tecnológica, além das tratativas e orientações técnicas para as equipes das unidades que formam o Instituto Federal de Roraima. Desta forma, destaca que as ações do IFRR sigam não só as orientações da gestão maior, mas também dos órgãos de controle, que são os fiscalizadores de todas as ações da instituição.

Segundo o pró-reitor de Extensão, Nadson Castro, essas reuniões além de fortalecer as atividades, vão criar uma aproximação maior dos Campi com a Reitoria, “além de ter uma comunicação mais eficaz nas ações que as unidades desenvolvem, vamos otimizar tempo dialogando mais e sanando dúvidas para que os projetos avancem e os prazos sejam sempre cumpridos melhorando assim o desempenho geral da instituição”, disse Castro.

O diretor em exercício do CAB, Clinton Júnior Jorge destaca que  essas ações além das orientações,observa-se que tem uma equipe preocupada com o futuro do Instituto Federal de Roraima, “além das orientações, eles podem ver as nossas necessidades e dificuldades de operacionalização, dessa forma eles vão ter uma atenção mais focada  nas necessidades e ações do nosso trabalho”, finalizou Clinton.

A magnífica Reitora Sandra Mara Botelho acompanhou os trabalhos no CAB, e destaca a importância dessa ação que teve inicio na unidade de fronteira. “Esse planejamento de visitas aos Campi envolvendo as pró-reitorias, diretorias  e coordenações vai se estender para as demais unidades, e o procurador da  Advocacia Geral da União (AGU)vai também participará orientando para que tudo aconteça dentro do devido processo legal”, esclareceu a reitora.

Com informações do Instituto Federal de Roraima (IFRR).

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!