SOLENIDADE DE POSSE
Procuradora-geral de justiça do MPRR é reconduzida ao cargo por mais 2 anos
Em seu discurso, a procuradora destacou concursos públicos como prioridade e lembrou do apoio dos servidores da casa
Por Folha Web
Em 17/03/2017 às 01:15
Procuradora-geral de justiça Elba Amarante: “Tivemos avanços e muito ainda precisamos buscar” (Foto: Wenderson de Jesus)

A procuradora-geral de justiça do Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR), Elba Amarante, foi reconduzida ao cargo pelos próximos dois anos. A cerimônia ocorreu ontem, 16, no auditório do edifício-sede do MPRR. Na ocasião, ela apresentou um balanço das ações realizadas no biênio 2015/2017 à frente da Procuradoria-Geral de Justiça, destacando a elaboração do Plano Anual de Atuação que resultou na aprovação de seus pares no Colégio de Procuradores de Justiça, no primeiro planejamento estratégico do MP roraimense.

Ela também falou, em seu discurso, sobre a incessante busca pelo aparelhamento funcional da instituição, que culminou na designação de diversas comissões, visando à realização de atividades de interesse institucional, a exemplo das comissões de Revisão e de Atualização da Lei Orgânica 003/94 e de Acessibilidade.

O outro destaque de seu discurso foi a realização de concurso para membros e servidores. “Para fortalecer o aparelhamento e bem servir à comunidade roraimense, faz-se necessária a realização de novos concursos públicos, que nos permitirão responder à crescente demanda de trabalho”, disse. Segundo ela, para tanto, é imprescindível o apoio do Executivo e do Legislativo para efetivação dos certames, no que se refere a projetos de lei e dotação orçamentária.

“Lançamos recentemente o edital do concurso público para promotor de justiça substituto e já estamos realizando estudos para a efetivação do certame para contratação de servidores, em razão da necessidade de se aferir o impacto financeiro e limite de gastos com pessoal estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal”, frisou a procuradora-geral de justiça.

Elba Amarante encerrou seu discurso salientando a importância e apoio de membros e servidores da casa. “Tivemos avanços, muito foi feito e muito ainda precisamos buscar, melhorar e realizar. Todos nós temos consciência desse desafio. Desse modo, é imprescindível contar com o apoio dos promotores e procuradores de justiça, bem como de todos os servidores da nossa instituição, que são, sem sombra de dúvida, a força motriz do nosso trabalho”, frisou.

A cerimônia contou com a participação do secretário-geral do Conselho Nacional do Ministério Público, Sílvio Roberto Oliveira de Amorim, representando o procurador-geral da República, Rodrigo Janot; o vice-presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Mozarildo Cavalcanti; o secretário-geral da Amper, Marco Antônio Bordin de Azeredo, representado a Associação Nacional do Ministério Público (Conamp); o presidente da OAB, Rodolpho Morais, além de outras autoridades do estado e membros de diversos ministérios públicos brasileiros.

 

Comentários
gilberto marcelino disse: Em 17/03/2017 às 12:28:05

"A julgar pela foto, no quesito beleza vale a nota 10. Quero crer que no quesito competência, não fica longe. Parabenizo a PGR e sua equipe pela excelência da decisão. "