TRÂNSITO
Projeto da Prefeitura irá itensificar fiscalização eletrônica
Somente no primeiro semestre deste ano, foram registradas mais de 8.531 infrações de trânsito
Por Folha Web
Em 11/08/2017 às 17:00
O evento de lançamento aconteceu no auditório do Palácio 9 de Julho (Foto: Divulgação)

Com foco em uma conscientização maior por menos violência no trânsito, a Prefeitura de Boa Vista deu início nesta sexta-feira, 11, ao projeto Vida no Trânsito que irá itensificar a fiscalização eletrônica, através de radares fixos.

O projeto abrange a implantação de um sistema integrado que vai controlar os pontos semafóricos, detectar possíveis falhas e acompanhar em tempo real os equipamentos. Seis pontos já começaram a receber os aparelhamentos: Vile Roy com Santos Dumont; Mário Homem de Melo com Venezuela; Ataíde Teive com Venezuela; Major Williams com Ene Garcez; Izídio Galdino com Nazaré Filgueiras e Centro Cívico.

A fiscalização eletrônica vai monitorar o tráfego e identificar possíveis infratores. Os primeiros equipamentos começaram a ser instalados em lugares como Brigadeiro Eduardo Gomes – próximo Parque Anauá; Ville Roy – próximo à Igreja da Consolata; Mário Homem de Melo – próximo à Codesaima; Ataíde Teive; Glaycon de paiva – próximo ao Teatro Municipal e Ville Roy, próximo ao Mirandinha.

O evento de lançamento aconteceu no auditório do Palácio 9 de Julho, na ocasião, a prefeita Teresa Surita anunciou os principais investimentos que serão empregados para melhorar o tráfego de veículos e reduzir os índices de acidentes na capital.

Durante o lançamento, a prefeita Teresa Surita ressaltou que desde 2013, vários investimentos foram empregados para melhorar o trânsito em Boa Vista, inclusive muitas campanhas educativas foram feitas de conscientização. Porém, o momento agora é de aumentar o rigor, principalmente àqueles que desobedecem à sinalização, oferecendo risco às demais pessoas.

“Estamos procurando cada vez modernizar o trânsito, fazendo bom uso da tecnologia. Eu acho que houve um tempo muito longo de processo educativo na cidade e, a partir de agora, nós vamos agir de forma um pouco mais rígida para termos um resultado melhor na diminuição de acidentes e de irregularidades que vemos no trânsito de nossa cidade”, ressaltou a prefeita.

Somente no primeiro semestre deste ano, foram registradas mais de 8.531 infrações de trânsito. Para se ter uma ideia, em 15 dias de testes de radares em pontos semafóricos, quase 40 mil condutores avançaram o sinal vermelho. O secretário municipal de Segurança Urbana e Trânsito, Raimundo Barros, afirma que estas medidas a serem empregadas na cidade são necessárias, devido justamente a essas infrações cometidas.

“Nós temos a meta de reduzir 70% dos índices de acidentes de trânsito, após a implantação total desse novo sistema na cidade. Através das fiscalizações eletrônicas, os maus condutores serão identificados e autuados, dependendo da situação. Pois nós não podemos mais aceitar essa ameaça às vidas por parte de pessoas que não querem se adequar às leis de trânsito”, disse o secretário.

Trânsito em números – Em 2013, Boa Vista contava com apenas 25 semáforos. Desde então, 31 foram instalados e hoje o município conta com 56 pontos semafóricos com equipamentos mais modernos e mais econômicos. Outros três serão instalados nos próximos meses. Além disso, mais de nove mil placas de sinalização foram instaladas e mais de 130 mil m2 de sinalização horizontal contemplam as ruas da capital.

O primeiro semestre de 2017 apresentou redução de ocorrências no trânsito, em comparação com o mesmo período do ano anterior. As mortes resultantes de acidentes caíram 25%, mesmo índice negativo de mortes envolvendo ciclistas e motociclistas. Para o coordenador da Divisão de Educação e Prevenção de Trânsito, Ney Brito, é preciso maior responsabilidade por parte das pessoas, seja condutores de veículos ou pedestres, para que tanto os índices de infrações quanto de acidentes sejam reduzidos ao máximo.

“O emprego dessas ações no trânsito são fundamentais. No entanto, ainda é preciso que o cidadão tome consciência de que o trânsito é para todos e que a obediência e respeito das leis que regem esse trânsito devem ser constantes. Trabalhamos semanalmente por essa consciência, pois acreditamos ser possível que haja menos acidentes em nossa cidade”, afirmou o coordenador.

Ibernon disse: Em 11/08/2017 às 23:40:17

"Que a cidade tem um trânsito violento é inquestionável. Mais não podemos ser ingénuo em pensa que todas essas ações de fiscalização com uso de tecnologia visa apenas o bem estar do munícipe. É sabido que prefeituras de todo o Brasil têm incrementado as mesmas ações com vista a engordar suas arrecadações. Até criam leis que punem os guardas de trânsito que não atingem a cota de multas de determinado período. Eu queria ver era a prefeitura atuar em tapar os milhares de buracos espalhados pelas ruas da cidade causando prejuízo nos veículos e provocando acidentes. "

Damiao disse: Em 11/08/2017 às 19:22:53

"Se a prefeita quizerce mesmo mordenizar o transito ela asfaltava as ruas e tamparia os buracos. Ela quer mesmo é arrecadar dinheiro."