TRÂNSITO
Quatro são presos na Capital por embriaguez no trânsito
Por João Barros
Em 14/03/2017 às 01:04

Os casos envolvendo a associação perigosa do consumo de bebida alcoólica com a condução de veículo automotor são recorrentes em Boa Vista. Diariamente, há prisões relacionadas a crimes desta natureza. Do meio-dia e meia do domingo, 12, à madrugada desta segunda-feira, quatro pessoas foram autuadas em flagrante pelo crime de trânsito.

A primeira prisão em flagrante aconteceu às 03h15 de ontem, na Rua Santo Agostinho, bairro Centenário, zona Oeste da Capital, quando um homem de 36 anos foi abordado na Avenida Brasil (trecho urbano da BR-174) próximo ao 7º Batalhão de Infantaria e Selva. Um carro Saveiro, cor branca, passou em alta velocidade e “fechou” o carro da polícia, o lançando em direção ao canteiro central da via pública.

Por conta da infração praticada pelo condutor e em razão de um automóvel com as mesmas características estar envolvido em uma série de assaltos dias atrás, os policiais deram ordem de parada, mas não foram obedecidos. Outras viaturas deram apoio e iniciaram uma perseguição ao veículo, que seguiu na contramão da Avenida Centenário, em alta velocidade, ultrapassando semáforos, pondo em riscos os demais condutores e usuários da avenida.

O homem entrou num condomínio e fechou o portão com corrente e cadeado, entrando no apartamento e não atendeu ao pedido da polícia para se explicar. Depois de algum tempo de negociação, o Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar conseguiu abrir o portão. Com a entrada do grupamento, o homem tentou fugir, mas foi abordado no quintal do prédio.

O suspeito foi algemado e conduzido à Central de Flagrantes do 5º Distrito Policial, onde aceitou submeter-se ao teste do etilômetro, que resultou em 0,59 mg/l (miligramas por litro de ar). Diante do teor alcoólico, o indivíduo foi autuado em flagrante, sendo detido em uma das celas da unidade policial para aguardar a audiência de custódia.

SEGUNDO CASO - Em outro caso, no cruzamento da Rua Solon Rodrigues Pessoa com a Avenida Felinto Barbosa Monteiro, no bairro Santa Luzia, zona Oeste, por volta das 21h30 do domingo, a Polícia Militar foi acionada para atender a uma ocorrência de trânsito com danos materiais e lesão corporal. Assim que chegou ao local, a PM foi comunicada pelas vítimas, que seguiam em uma moto no sentido Centro/bairro, quando o carro S10 avançou a Avenida Felinto Barbosa, desconsiderando a placa de “Pare” no cruzamento, causando o acidente.

As vítimas que estavam na moto tiveram que ser socorridas ao Pronto Socorro pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O motorista da camionete fez o teste do etilômetro e ficou constatado um índice alcoólico de 0,78 mg/l, acima do que é estabelecido em lei, por este motivo o homem foi conduzido à Delegacia onde o Auto de Prisão em Flagrante (APF) foi instaurado. Ele ficou aguardando a audiência de custódia.

TERCEIRO CASO - Na Avenida Padre Anchieta, esquina com a Rua das Hortênsias, no bairro Jardim Primavera, também na zona Oeste, um homem colidiu brutalmente na traseira de um carro, ficando ferido e tendo que ser socorrido pelo Samu. De acordo com a PM, em horário próximo às 14h, o motorista do carro freou bruscamente e o motociclista que vinha atrás não conseguiu parar. Devido à colisão, o estado do piloto da moto foi considerado grave.

O companheiro do motorista do carro fugiu e, assim que a guarnição chegou ao suposto responsável pelo acidente, ele estava sozinho. Ele confessou ter ingerido bebida alcoólica e o exame realizado confirmou a declaração, uma vez que o teor de álcool era de 0,99 mg/l. O homem recebeu voz de prisão e foi levado ao Plantão Central do 5º DP, onde foi autuado em flagrante. Ele também ficou esperando a audiência de custódia.
QUARTO CASO - A quarta prisão aconteceu no cruzamento da Rua Corcel Negro com a Rua Vai e Volta, no bairro Jóquei Clube, também na zona Oeste, por volta das 12h30 do domingo, quando duas motos se colidiram, sendo uma Brós branca, e uma Biz prata. A PM chegou ao local ao ser acionada e, ao realizar o teste do bafômetro em um dos motociclistas, teve como resultado 1,12 mg/l. O piloto da Brós foi preso e levado à Central de Flagrantes, onde prestou depoimento e foi autuado pelo delegado de plantão. O suspeito ficou detido numa cela destinada aos que aguardam audiência de custódia.

A delegada da Central de Flagrantes, Suébia Cardoso, ressaltou a importância da divulgação de casos envolvendo embriaguez que, segundo ela, é crime gravíssimo e põe em risco outros motoristas, pedestres e demais usuários das vias públicas da Capital. Todos os presos foram enquadrados no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

LEGISLAÇÃO - O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) tornou mais rígido os índices máximos de álcool para o motorista que for flagrado dirigindo após beber. De acordo com a medida, se o condutor soprar o bafômetro e o aparelho marcar igual ou superior a 0,05 miligramas por litro de ar, ele será autuado e responderá por infração gravíssima, conforme estabelece o artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Já nos exames de sangue, a tolerância é zero, não sendo permitida qualquer concentração de álcool. (J.B)

 

Comentários
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!