APÓS DRENAGEM
Ruas continuam sem asfalto
No bairro Nova Cidade, parte das ruas ainda não recebeu pavimentação asfáltica, acumulando lama e água
Por Folha Web
Em 13/06/2018 às 07:11
Água da chuva empoça e impede a passagem de pessoas e veículos (Foto: Nilzete Franco)

Mesmo após o fim de uma obra de drenagem no bairro Nova Cidade, na zona Oeste de Boa Vista, algumas ruas continuam sem pavimentação asfáltica. É o caso das ruas Porto Alegre, Teresina, Rio Amazonas, entre outras. Os residentes temem que as vias não sejam asfaltadas.

Segundo os moradores, no final do ano passado foi realizada a drenagem no bairro, no entanto, a obra ficou incompleta, deixando alguns trechos sem infraestrutura. A cena se repete ano após anos para o embalador Pedro Freitas, morador da Rua Porto Alegre há mais de quatro anos.

“É uma falta de respeito com as pessoas. Asfaltaram aqui do lado e deixaram a gente nessa situação. Eu tive que aterrar a frente da minha casa várias vezes para ter acesso à rua. O pior é não poder sair quando chove. A tubulação de esgoto já foi colocada, então acho que não tem desculpas para esse fato que está acontecendo”, disse.

Para a dona de casa Francisca de Paiva, residente há mais de dez anos na Rua Porto Alegre, independente da época do ano, a situação dos moradores do local é sempre problemática. No verão o vento traz a poeira e, durante o inverno, há um impedimento do tráfego de pedestres, ciclistas e motoristas. “Asfaltaram quase todas as ruas aqui ao redor, isso nos deixa revoltados, pois precisamos trabalhar mesmo com a chuva. Receio que aqui não seja asfaltado nunca”, comentou.

No local, a lama e a água da chuva atrapalham a passagem e auxiliam na proliferação de mosquitos. O morador Natal Altair Soares reconhece o trabalho da Prefeitura de Boa Vista, mas deseja que as obras sejam finalizadas. “Algumas ruas continuam abandonadas sem ao menos um serviço paliativo e eu gostaria que houvesse, para que as pessoas não ficassem tão desassistidas”, comentou.

OUTRO LADO - Sobre a Rua Porto Alegre, a Secretaria Municipal de Obras informou que a via está contemplada em um convênio com o Ministério das Cidades para obras de pavimentação. No momento, o projeto está em análise na Caixa Econômica Federal para posterior aprovação e nova licitação. No entanto, não se justificou com relação às outras ruas citadas.

Ginásio vira ponto de usuários de drogas

De acordo com moradores do bairro Nova Cidade, a quadra esportiva, situada numa praça, entre as ruas Campo Grande e Porto Velho, tem sido local de uso de drogas. A construção não possui iluminação e é alvo de vandalismo, como pichação e danos às paredes do prédio. 

“Na parte da tarde, muitos jovens usando substâncias ilícitas ficam reunidos ali e a gente, que mora por perto, sente medo. São adolescentes que muitas vezes pulam o muro da escola e se direcionam até o ginásio para fazer uso de drogas, além de vender também. Já vi brigas com armas brancas acontecerem no local”, disse um morador, que não quis ser identificado.

Segundo residentes da região, o ginásio que deveria ser usado para a prática do esporte é utilizado para a marginalidade, gerando transtornos a quem reside próximo da área. Para o morador Natal Altair, deveria haver mais investimento em educação e projetos sociais que envolvessem os adolescentes da comunidade. “O prédio que poderia ser utilizado para projetos esportivos acaba sendo descartado. Às vezes alegam que não tem espaços para realização de programas para a população. Locais têm, porém não são utilizados”, criticou.

OUTRO LADO – Quanto ao ginásio, a Secretaria Municipal de Obras informou que a reforma da praça do bairro Nova Cidade, que inclui o ginásio citado, já está em licitação por meio de um convênio com o Ministério das Cidades. Após os trâmites licitatórios, os serviços poderão ser executados no local. A previsão é que a obra ocorra no segundo semestre. (K.M)

Allan Mesquita disse: Em 13/06/2018 às 07:40:34

"Ruas do bairro CENTENÁRIO estão na mesma situação, colocaram o barro e estão atualmente acumulando lama e atrapalhando a rotina dos moradores, asfalto até o momento não foi feito e também não deram nenhuma informação, sendo que ao começarem as obras informaram que as ruas seriam asfaltadas nestas obras, o que alegrou a muitos, alguns inclusive aguardam há mais de 10 anos."