INVESTIMENTO
Saúde estadual já recebeu mais de R$ 25 mi em recursos, diz deputado
Para Jhonatan de Jesus, é necessário investir no atendimento no Interior do Estado para aliviar a demanda de pacientes na Capital
Por Paola Carvalho
Em 20/03/2017 às 02:07
Deputado federal Jhonatan de Jesus (Foto: Diane Sampaio)

Para mudar o cenário da saúde pública e melhorar o atendimento à população que se utiliza destes serviços, o deputado Jhonatan de Jesus (PRB) já destinou mais de R$ 25 milhões de reais para investimento no setor para a revitalização de hospitais no interior e na Capital e para criação de novas unidades.

Durante o programa Agenda da Semana, na Radio Folha 1020 AM, no domingo, 19, o deputado esclareceu que focou o investimento dos recursos nas unidades no Interior do Estado para evitar que o paciente tenha que se deslocar até a Capital para conseguir atendimento.“Esses investimentos estão destinados desde a construção de novas unidades do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) em Rorainópolis, São Luiz do Anauá e Mucajaí. Também começamos um ciclo de reforma dos hospitais para ver se a gente consegue desafogar o número de pessoas que procuram por consultas na Capital, para que esses pacientes que necessitam de atendimento não precisem vir até Boa Vista”, revelou o deputado.

Em Caracaraí, por exemplo, o deputado informou que a obra já está concretizada. “O que está faltando é só o Governo do Estado reformar a parte do muro que não entrou no projeto, mas as demais, já estão cem por cento restabelecidas. Naquela localidade, foi investido um recurso no valor de R$ 2 milhões, além de R$ 450 mil somente para material e equipamento para nutrir o hospital”, disse.

Já em Alto Alegre, a reforma aguarda somente por uma adequação da Prefeitura. “Deu um pequeno impasse por que o novo prefeito, quando assumiu o mandato, teve que realizar um processo de licitação para a vaga de engenheiro, que vai ser responsável por checar o andamento da obra e do projeto junto à Caixa Econômica Federal. Mas já fui informado que o processo já está em processo final e que logo mais a reforma poderá ser retomada”, afirmou.

Quanto ao hospital de Bonfim, o deputado reforçou que a revitalização era uma de suas promessas de campanha. “Tanto eu quanto a governadora Suely Campos prometemos a reforma do hospital de Bonfim. Então aloquei R$ 3,5 milhões de recursos para lá. Nós já estamos em fase final da elaboração do projeto e, em duas semanas acredito, devemos enviar o projeto para a Caixa Econômica analisar e assim começar a reforma do hospital de Bonfim”, disse.

“O local estava praticamente desabando e inclusive um setor deles pegou fogo. Então nós vamos ter que reformar tudo e deixar a unidade nova para a população. Não adianta você colocar um prédio bonitinho e não ter estrutura para manter os pacientes internados”, pontuou.

CAPITAL – Em Boa Vista, o deputado afirmou que também trouxe investimentos para a obra do Hospital das Clínicas e para o Hospital Geral de Roraima (HGR). “Quando o secretário estadual de Saúde, César Penna, assumiu a pasta, o Hospital das Clínicas estava fechado. A equipe da Sesau fez com que a obra fosse retomada e hoje ela já está em fase final. Eu coloquei quase R$ 4 milhões lá para poder equipar, e o recurso já está inclusive na conta do Governo. Além disso, estamos com aproximadamente R$ 1,2 milhões já na conta do Governo para essa nova etapa do HGR, onde 10 centros cirúrgicos vão ser equipados com equipamentos de qualidade. Os recursos já estão na conta, só esperando a conclusão da obra física, para que o Estado possa licitar e adquirir esse material”, informou. (P.C)

Jhonatan diz ser contra reforma da Previdência

Ainda durante participação no programa Agenda da Semana, o deputado federal Jhonatan de Jesus foi muito questionado por ouvintes sobre sua posição quando à Proposta de Emenda Constitucional (PEC 287), que trata sobre a Reforma da Previdência.

Segundo o deputado, todos os parlamentares de Roraima são contra a aprovação da proposta.“Hoje, cem por cento da bancada de Roraima está contrária à PEC. Temos que deixar claro que a reforma tem que existir, mas a forma como que eles estão colocando não existe, não é uma revolução. É tirar direitos adquiridos, é prejudicar o trabalhador pelos anos que eles trabalharam. Se depender do meu voto, essa PEC não vai ser aprovada”, confirmou. (P.C)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!