SAÚDE
Sesau confirma epidemia de sarampo em Roraima; Veja o vídeo
Gostei (0) Não gostei (0)
De acordo com dados da Sesau, divulgados hoje, 9, houve aumento no número de brasileiros com sarampo
Por Folha Web
Em 09/04/2018 às 11:35
Coordenadora Geral de Vigilância em Saúde, Daniela Souza, afirma que status do sarampo foi elevado a categoria de Epidemia (Foto: Hione Nunes)

Publicada às 11h35; Atualizada às 15h23

Os dados divulgados hoje, 9, pela Secretaria de Saúde Estadual (Sesau) apontam epidemia de sarampo em Roraima. Como houve a confirmação de mais um caso no interior, em Uiramutã, Roraima sai do status de surto para epidemia da doença no estado.

“Já estamos enfrentando uma epidemia, estamos em um território com três municípios, há casos confirmados em outros estados e com isso muda-se a classificação de surto para epidemia”, disse a coordenadora Geral de Vigilância em Saúde (CGVS), Daniela Souza.

Conforme Daniela, existem notificações na capital, Boa Vista, e nos municípios de Alto Alegre, Amajari, Cantá, Caroebe, Mucajaí, Pacaraima, Rorainópolis, São João da Baliza e Uiramutã. Dessas notificações, 46 foram confirmadas em Boa Vista, 12 em Pacaraima e um caso em Uiramutã.

Houve um aumento também no número de casos de sarampo confirmados em brasileiros. Até a semana passada, oito brasileiros foram confirmados com a doença, e agora cresceu para 14 pessoas da nacionalidade brasileira.

Os indígenas venezuelanos continuam sendo a maioria dos 59 casos confirmados até o momento. Desse total, 45 são venezuelanos, sendo 22 indígenas da etnia Warao. A maioria das pessoas que contraíram a doença é do sexo masculino (41) e 18 são mulheres.

"Infelizmente o surto vai crescendo, o regulamento sanitário internacional não me permite que eu cobre a vacinação na entrada do país, além de outras situações que dificultam esse bloqueio. O que a gente enxerga agora é que precisamos levar essa discussão adiante, mudar esse regulamento, ver de alguma maneira se tem alguma brecha, porque é uma situação que não vai parar, por mais que a gente vacine a todos”, completou.

Ao total, a Sesau registrou até o momento 234 notificações. Só esta semana foram 21 novas notificações. Dois óbitos foram registrados, sendo duas crianças venezuelanas. Até agora existem notificações para 10 municípios, sendo 13 casos confirmados no interior.

VACINAÇÃO
Sobre a campanha de vacinação, que termina esta terça-feira, 10, a coordenadora Geral de Vigilância em Saúde, Daniela Souza, informou que é provável que a ação seja prorrogada, adotando novas estratégias de mobilização, que serão divulgadas em breve.

"Nós deveremos fazer uma pausa para uma análise de que maneira ela será trabalhada futuramente, já que  nós trabalhamos intensamente desde a confirmação do primeiro caso. É preciso analisar para onde esses esforços estão indo e para onde terão que ser direcionados neste segundo momento, para que possamos controlar essa epidemia no Estado”, concluiu. 

VEJA O VÍDEO

Gestão disse: Em 10/04/2018 às 12:08:41

"Há 15 dias atrás comentei de uma possível catástrofe, e está iniciando. E a situação tende a piorar daqui pra frente em passos largos. Novamente, afirmo: É necessário intervenção do ministério da saúde, uma única coordenação não tem capacidade técnica de monitorar e controlar. O vírus do sarampo só é descoberto depois de 6 dias, nesse prazo várias pessoas já contraíram a doença em escala triplicada. É esperar pra ver."

Manuel disse: Em 09/04/2018 às 18:04:34

"Parabéns... conseguimos uma epidemia graças a jumentice de nossos governantes. "

Rildo Lopes disse: Em 09/04/2018 às 15:25:39

"Como devemos nos controlar diante de nossas opiniões. Vamos dizer que a culpa é dos Brasileiros por não terem se vacinados. Talvez esse comentário não sofra sansões da ONU"

Castro disse: Em 09/04/2018 às 12:22:20

"É só deporta os venezuelanos e fecha a fronteira que acaba a epidemia de sarampo e criminalidade"