NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA
Sindicatos se reúnem para discutir isonomia para servidores estaduais
Por Folha Web
Em 19/06/2017 às 00:54

O Sindicato dos Trabalhadores Civis Efetivos do Poder Executivo do Estado (Sintraima) e demais entidades sindicais que representam servidores da administração estadual vão se reunir, nesta segunda-feira, (19), para juntos discutirem questões de interesse comum da categoria. O encontro está marcado para iniciar às 14h, na Assembleia Legislativa.

Segundo o presidente do Sintraima, Francisco Figueira, devem participar tanto os trabalhadores do quadro geral como da enfermagem, agentes penitenciários, os servidores da saúde, da área tecnológica, e das instituições como Femarh, Aderr, Iacti e Iteraima e demais órgãos que compõem o Executivo.

Ele informou ainda, que o grupo convidou o relator do orçamento na Assembleia, o deputado Jânio Xingu, bem como os demais parlamentares estaduais, além de representantes da governadora Suely Campos, e os secretários de Planejamento (Seplan), Fazenda (Sefaz), Administração (Segad) e Casa Civil.

Figueira explicou que a iniciativa tem como principal ponto de discussão a busca pela isonomia entre todos os servidores da esfera estadual. E para isso, a categoria reivindica, por exemplo, a padronização dos planos de cargos, carreira e remuneração (PCCR).
“Queremos a padronização dos PCCRs dos servidores estaduais, porque nós vemos aí que alguns planos privaram os servidores de direitos como é o caso da Secretaria de Saúde: o plano deles não tem a progressão vertical, não tem o adicional de qualificação do servidor. Ou seja, não existe dentro do plano da saúde, isso é um prejuízo para o servidor”, observou.

Ele afirmou ainda que a padronização é uma forma de valorização do servidor de um modo geral, com vistas a oferecer o melhor atendimento à sociedade. “Hoje existem servidores que exercem as mesmas atividades ou equivalentes, mas estão com salários completamente diferentes, seja porque o valor base está maior ou menor ou porque recebe um adicional que outra categoria não recebe”, informou.

Outro ponto da pauta que visa a isonomia entre os servidores trata-se do auxílio alimentação que atualmente apenas os policiais militares, civis, bombeiros, agentes penitenciários e do Departamento Estadual do Trânsito (Detran) é que recebem o benefício.

Por fim, o reajuste anual de 2016 que o governo não concedeu aos servidores da administração estadual, além do atraso para pagar o reajuste de 2017 também estão na pauta da reunião da categoria.

Essa é a segunda vez que os sindicatos se unem para discutir e reivindicar direitos comuns dos servidores do Executivo. “A primeira mobilização nesse sentido aconteceu há dois anos, em 2015, e uma das maiores e imprescindíveis conquistas para os trabalhadores do Estado, que foi a aprovação do PCCR do quadro geral”, relembra.

O sindicalista destacou também que o encontro servirá para cobrar o encaminhamento e aprovação dos PCCRs do Iteraima, da Aderr, Fermarh e Iacti.

Comentários
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!