FÉRIAS ESCOLARES
Sinter denuncia quebra de acordo judicial por parte do governo
Uma assembleia geral está marcada para a próxima sexta-feira (4), quando a diretoria do Sinter vai discutir com os professores quais medidas adotar diante desse descumprimento
Por Folha Web
Em 30/11/2015 às 18:19
Presidente do Sinter, Ornildo Roberto, em entrevista hoje à tarde para a imprensa

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima (Sinter) convocou hoje (30) a imprensa para denunciar a quebra a um dos itens do acordo judicial, homologado ao final da maior greve dos professores de Roraima, relacionado às férias escolares da rede estadual de ensino.

Conforme o acordo judicial, homologado no dia 26 de outubro, depois de 73 dias de greve, a elaboração do calendário escolar e a definição quanto à reposição das aulas deveriam levar em consideração o período de férias de 30 dias. O acordo homologado indicava ainda que esse período deveria ser marcado “preferencialmente para o período de 23 de dezembro a 23 de janeiro de 2016”.

No entanto, de acordo com o presidente do Sinter, Ornildo Roberto, a Secretaria Estadual de Educação (Seed) já determinou às escolas da rede estadual que o período da greve só deverá acontecer ao final do ano letivo, previsto para o mês de março.

O sindicalista avalia que a medida, além de ser um descumprimento a um dos itens do acordo, vai causar mais transtorno ainda aos pais de alunos que se organizaram para as férias no período indicado no documento judicial, assinado entre o governo do estado e o Sinter.

Ele informou ainda que diante dessa situação, o Sindicato vai convocar a categoria para a uma assembleia, marcada para a próxima sexta-feira (4), e assim discutir com os professores quais medidas deverão adotar para resolver esse impasse.

OUTRO LADO

A Secretaria de Comunicação Social do Governo do Estado de Roraima informa que o acordo judicial homologado entre a SEED (Secretaria Estadual de Educação e Desporto) e o Sinter (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima), após a greve dos professores, está sendo respeitado.

Com relação ao calendário escolar, especificamente sobre as férias escolares, a SEED está seguindo o que recomenda a LDB (Lei de Diretrizes e Bases), com o cumprimento dos 200 dias letivos e as 800 horas de aula, de forma a não prejudicar os alunos, sobretudo aqueles que estão no último ano do Ensino Médio e que iniciarão o curso superior em 2016.

Informa ainda que não existe descumprimento de acordo com relação a isso, visto que na homologação está bem claro o termo “preferencialmente”, o que não implica que o período de férias escolares deveria ser no período de 23 de dezembro de 2015 a 23 de janeiro de 2016.

Comentários
Ramón Alves disse: Em 30/11/2015 às 23:08:00

"Meu amigo... Depois de uma verdadeira batalha, tava tudo aparentemente tranquilo. Mas aí vem um gênio ou uma genia iluminada pelo rei sol, de dentro da secretaria de educação com essa ideia de mudar o calendário, mesmo já tendo sido acordado anteriormente. Pense num povo pra gostar de confusão!!! O interessante é que essa ideia por parte do governo não foi dito assim que acabou a greve. Primeiro o governo anunciou o calendário de férias pra 23/12/15 à 23/1/16, esperou os pais e os professores se programarem, comprar passagens, diga-se por sinal bastante caras esse ano, pra depois mudar tudo de maneira inteligentíssima, pois a proposta agora é tirar os trinta dias de férias em março... Pense numa mente brilhante!!! Quem teve essa ideia Tá se perdendo aqui, tem que ir pra NASA!! Mas, parece que é de propósito que gostam de ferrar com a vida dos professores. Já não basta esse salário medíocre; tem é que prejudicar com a vida dos docentes o máximo possível. Aí depois que a categoria entra em greve acham ruim. E depois faz de tudo pra jogar os professores contra a população. Não gosto e nunca gostei de greve, mas dessa vez faço questão de entrar em greve e entro com força se tiver novamente. Minha sugestão é um dia de paralisação, e posteriormente GREVE. Já que o governo gosta de uma confusão, bora pra confusão!!!!"