BARBÁRIE URBANA
Suspeito de furto é espancado até a morte por populares
A polícia informou que o homem, ainda não identificado, foi perseguido por um grupo de pessoas que suspeitaram que ele estava furtando no bairro
Por Folha Web
Em 09/08/2017 às 07:21
A vítima ficou jogada no chão aguardando atendimento (Foto: Matheus Henrique Rocha Sampaio)

Um homem suspeito de furto morreu por volta de 22 horas desta terça-feira (08) em uma das ruas do conjunto Manaira, na Zona Oeste de Boa Vista, após ser espancado por populares.

Segundo testemunhas que estavam no local, a vítima estaria praticando assaltos na região, quando foi perseguido, detido e espancado por populares.

Ele teve a cabeça esmagado por golpes de objetos que provocaram ferimentos graves e provavelmente afundamento de crânio e traumatismo craniano.

A vítima ainda foi socorrida pela equipe do Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local do crime.

Até o momento o homem segue sem identificação e o caso será investigado pela Delegacia Geral de homicídios.

Ninguém foi detido ou preso.

Foto: Matheus Henrique Rocha Sampaio
Foto: Matheus Henrique Rocha Sampaio
Foto: Matheus Henrique Rocha Sampaio
Foto: Matheus Henrique Rocha Sampaio
Galeroso Doidão disse: Em 09/08/2017 às 21:39:12

"É nois mano, Esa justissa du brasiu eh so festa..... "

souza disse: Em 09/08/2017 às 14:13:36

"Menos um pilantra na cidade pra levar o que nos trabalhadores suamos no dia a dia pra conseguirmos ter nos objetos se a Policia prende hoje e amanha já esta solto de novo pra começar a rouba outras vezes em nossa cidade + esse agora vai roubar é no Inferno."

mano disse: Em 09/08/2017 às 11:47:16

"o policial prende e o juiz solta, agora neste caso nao mais.acho que esse movimento anticriminosos deveria ser incentivado assim como eh o movimento antihomofobico,pro aborto e de acolhimento de imigrantes."

Henrique Sérgio Nobre disse: Em 09/08/2017 às 09:02:22

"Quem são os criminosos agora? não existe mais polícia? se estavam certos, por quê fugiram? gente de bem não faz isso. Gente de bem chama a polícia e manda prender. Os que mataram são tão criminosos quanto o que furtava. Quem apoia isso não são tão humanos assim, logo não podem reclamar de alguma violência que venha a sofrer no futuro. Reprovável essa atitude."

Ailton Araújo disse: Em 09/08/2017 às 19:12:50

"Muito fácil falar quando se tem segurança 24 horas e mora em condomínio fechado e vive longe da vida cotidiana da maioria das pessoas!"

Leonardo disse: Em 09/08/2017 às 08:59:35

"Tô achando que isso demorou pra acontecer. O povo já tá cansado de ser roubado e perder seus bens que tanta sofrem pra conseguir, ai vem um vagabundo e rouba; e pior não acontece nada, só a vítima fica com o prejuízo. "

SILVA disse: Em 09/08/2017 às 08:51:32

"parabéns aos populares, justiça feita. "

RIPA NA XULIPA disse: Em 09/08/2017 às 08:25:40

"quando a impunidade prevalece, a justiça com as próprias mãos impera."

Ailton Araújo disse: Em 08/08/2017 às 23:52:38

"É lamentável ver cenas como essas ocorrendo em nossa Capital. Contudo, analisando o caso do ponto de vista do cidadão comum que por repetidas vezes foi assaltado por marginais à luz do dia podemos perceber que tais atitudes ocorrem por conta da ausência do poder público. Imagine um comerciante que é assaltado pela manhã, o marginal é preso pela briosa Polícia Militar e na tarde do mesmo dia se depara com o dito marginal nas Ruas do bairro. Isso é frustrante porque passa a população uma sensação de insegurança, de descaso do judiciário para com os jurisdicionados. Como explicar ao cidadão comum de que a audiência de custódio é regra no Brasil em virtude da falta de vagas no Sistema Prisional? E que por isso o bandido que foi preso praticando assalto à mão armada pela manhã já se encontra em plena atividade no fim da tarde do mesmo dia? Para que atitudes como estas não se repitam, algo precisa ser revisto, e com certeza não é a ampliação da prática dos Direitos humanos no Brasil! A coisa é tão assombrosa que 09 em cada dez policiais que estão nas Ruas trabalhando afirmam estarem desacreditados do Sistema. Ora, se a própria política que por está constantemente na missão de enxugar gelo se encontra desacreditada do Sistema, o que dizer do cidadão que rotineiramente é vitima da marginalidade? O resultado não poderia ser outro senão o aumento de casos como este. E de quem é a culpa? Creio eu que seja da ineficácia do Poder Público que se encontra alheio aos anseios de uma sociedade que chora lágrimas de sangue a mingua! Ailton Araújo Deixo ao editor a opção de adequar o texto a artigo se assim convir, desde que cite a fonte. "