ATAQUE A VENEZUELANOS
Suspeito de jogar bomba caseira é preso pela Polícia Civil; Veja fotos e vídeos
Acusado é Guianense e disse que não conhecia as vítimas, apenas não gostava dos imigrantes por desavenças com outros venezuelanos
Por Michel Sales
Em 11/02/2018 às 10:00
O guianense foi apresentado a imprensa em coletiva (Foto: Divulgação)

Vestido com a mesma roupa que teria usado no dia em que praticou um dos crimes, o guianense de Georgetown, Gordon Fowler, 42, afirmou que jogou a bomba contra os venezuelanos, movido pela raiva. Fowler não tem passagens pela polícia.

Ele foi preso na Rua Pedro Rodrigues em um imóvel abandonado por volta das 21h deste sábado (10), pela equipe da DGH (Delegacia Geral de Homicídios), chefiada pelo delegado Cristiano Camapum, que também participou efetivamente das buscas pelo acusado.

Fowler é considerado andarilho por não ter residência fixa e viver nas ruas de Boa Vista já há algum tempo. No local da prisão, foram encontrados alguns pertences com o acusado, inclusive, parte do material que usou nos ataques criminosos como: garrafas com álcool e isqueiro além de uma placa com a palavra “incêndio”.

Quando foi preso, o guianense que é conhecido nas ruas como Jamaica, usava roupas e boina que apareciam nas imagens do suspeito que fez o segundo ataque que vitimou a família venezuelana, pai, mãe e filha de apenas três anos de idade.

Quando confessou o crime, disse não ter nada especificamente contra as vítimas, que tomou raiva dos venezuelanos desde que teve um desentendimento com alguns que também viviam nas ruas da cidade e que teriam roubado sua bicicleta roubada pelos desafetos. Jamaica falou ainda que tomou “raiva” e que decidiu se vingar.

“Ainda segundo o acusado em seu depoimento, as vítimas foram escolhidas pela facilidade em ser alcançadas, por dormirem em locais semiabertos, sem portas ou janelas, e por pernoitarem no bairro Mecejana, onde ele também se abrigava em imóveis abandonados” explicou Camapum.

Jamaica foi preso em flagrante após diligências ininterruptas dos agentes da DGH. Em interrogatório, ele confessou o crime e reconheceu suas imagens nos vídeos, já publicados, após os ataques.

 O acusado vai responder por tripla tentativa de homicídio pelo último ataque que atingiu a família venezuelana, e vai responder também pelo crime anterior, dupla tentativa de homicídio, das duas pessoas que ele atingiu no primeiro ataque.

Jamaica foi encaminhado para audiência de custódia e depois será recolhido para Penitenciária Agrícola de Monte Cristo – PAMC

Veja vídeo

delegado camapum e o suspeito
Delegado Camapum na coletiva
O material usado
As imagens do incêndio
Gordon Fowler, 42
Gordon Fowler e o material
O material usado
Gordon Fowler, 42
ELIEZER disse: Em 11/02/2018 às 13:07:53

"o demônio ainda nem do brasil é!!! tenho quase certeza que está irregular aqui no Brasil"

Rildo Lopes disse: Em 11/02/2018 às 11:31:26

"E o Brasileiro só assisti todos querendo ser dono do Brasil."