BRIGA EM BAR
Suspeito de matar homem em Entre Rios continua foragido
Polícia apurou que nem a vítima nem o suspeito integram organizações criminosas; Delegacia de São João da Baliza já investiga o caso
Por João Barros
Em 13/07/2018 às 00:31
Edimilton Costa Cadete estava trabalhando na região e era funcionário da CERR (Foto:Divulgação)

O começo da noite da quarta-feira, dia 11, foi marcado por um homicídio na pacata Vila de Entre Rios, no Município de Caroebe, região Sul do Estado. A vítima foi o operador de usina hidrelétrica, Edimilton Costa Cadete, conhecido como “Toinho da CERR”, de 45 anos, que levou três tiros. A motivação possivelmente tenha sido por um desentendimento entre a vítima e o autor do crime, uma vez que, segundo a polícia, ambos bebiam num local conhecido como “feirinha”. A ocorrência se deu por volta das 18h30.

Policiais militares que atuam na região foram ao local do crime para obter informações sobre o fato e dar início às diligências, sabendo que o suspeito de ter atirado, conhecido como “Lobó”, conseguiu fugir e permanece na condição de foragido. A equipe policial conseguiu apurar que a vítima não tem relação com nenhuma facção criminosa e nem mesmo o autor dos disparos pertença a qualquer organização criminosa.

Segundo um amigo da vítima, Toinho estava naquela região a trabalho e residia com a família em Boa Vista. No começo da madrugada de ontem, a Perícia Criminalística e o rabecão do Instituto de Medicina Legal (IML) chegaram a Entre Rios para realizar os procedimentos de coleta de dados que irão compor o inquérito policial e fazer a remoção do corpo até Boa Vista. Na manhã de ontem, o corpo de Edimilton foi liberado pela família para realização de funeral e do sepultamento.

A polícia destacou que os três disparos saíram de uma arma curta, possivelmente revólver, e acertaram o peito e ombro da vítima. Ninguém testemunhou o crime. O Relatório de Ocorrência Policial (ROP) foi encaminhado à Delegacia de São João da Baliza que ficará a cargo das investigações.

O suposto autor do crime não tinha sido localizado até o começo da tarde de ontem, dia 12. Conforme a polícia, “Lobó” teria pedido carona a um morador da Vila durante a fuga, mas o homem se negou a ajudá-lo, considerando que estaria sendo cúmplice da fuga. A PM continua em diligência, a fim de obter informações que levam ao paradeiro do suspeito. (J.B)

Barbosa Letícia disse: Em 14/07/2018 às 22:57:20

"Boa noite... Vocês poderiam divulgar a foto foragido "