JUSTIÇA ELEITORAL
TRE atinge meta de biometria eleitoral
Assim que retornar do recesso, o Tribunal Regional Eleitoral começará a fazer a revisional dos títulos que serão cancelados
Por Folha Web
Em 20/12/2017 às 00:30
Dados da biometria foram revelados em coletiva de imprensa na manhã de ontem (Foto: Cyneida Correia)

O Tribunal Regional Eleitoral de Roraima encerrou nessa terça-feira, 19, o recadastramento biométrico 2017, que abrangeu os 14 municípios do interior de Roraima. Mais de 87 mil eleitores passaram pelo procedimento obrigatório e o TRE atingiu 100% da meta estipulada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nas eleições gerais de 2018 em Roraima, só poderá votar quem tiver realizado a biometria eleitoral.

A presidente do TRE-RR, desembargadora Tânia Vasconcelos, em entrevista coletiva à imprensa, se disse feliz com os resultados alcançados. “É uma avaliação muito positiva, pois conseguimos atingir nossa meta e dentre os sete estados do Brasil que já estão 100% biometrizados está Roraima. Teremos uma eleição ainda mais segura, pois nossos eleitores estão com seu cadastro biométrico. Foi um ano de algumas dificuldades, mas com o empenho de todos e a reorganização foi possível cumprir todas as metas estabelecidas e tivemos a alegria de ver todas as nossas metas para 2017 cumpridas”, ressaltou a presidente do TRE-RR.

Tânia Vasconcelos destacou a parceria com o Exército Brasileiro para concluir a biometria no interior do Estado. “O nosso fechamento da biometria na área indígena, que era de difícil acesso como o Uiramutã e a Raposa Serra do Sol, só foi possível graças a uma parceria com o Exército, que nos permitiu fazer uso de um helicóptero que estava em missão e fizemos as comunidades nos arredores”, citou.

“A meta era 80% do eleitoral e nós atingimos 85% do eleitorado. Em dois municípios, Caracaraí e Rorainópolis, os trabalhos da biometria já passaram pelo processo de revisão e os ausentes já tiveram seus títulos cancelados. Agora teremos realmente o número de eleitores ativos no nosso cadastro eleitoral”, explicou a desembargadora.

O secretário de Tecnologia da Informação do Tribunal Regional Eleitoral, Wanderlan Fonseca, disse que cerca de 17 mil títulos devem ser cancelados em Roraima. “Nós vamos zerar os cadastros. Quem não compareceu, terá o título cancelado. É o caso de mais de 17 mil pessoas”, disse.

RECURSOS - O TRE julgou ainda na terça-feira o último recurso da eleição de 2016. “Com esse julgamento nós zeramos 100% das demandas que estavam represadas de outras eleições. Com esse resultado entramos o ano zerado com relação à eleição do ano anterior e minha expectativa é que a gente possa julgar o maior número possível de processos durante o período processo eleitoral até a diplomação”, disse a presidente do Tribunal.

Biometria deixa eleição mais segura, diz TRE

A biometria é uma tecnologia que confere mais segurança à identificação do eleitor no momento da votação, pois o leitor biométrico acoplado à urna eletrônica deve confirmar a identidade de cada eleitor, comparando o dado fornecido (impressões digitais) com todo o banco de dados disponível. Com isso, fica praticamente inviável a tentativa de fraude na identificação do votante, uma vez que cada pessoa tem impressões digitais únicas. Um dos objetivos da biometria é atualizar o cadastro eleitoral, por meio da coleta de impressões digitais, registro fotográfico dos eleitores e revisão dos dados cadastrais.

TRE é Selo Ouro pelo segundo ano consecutivo

Outro ponto destacado pela desembargadora Tania Vasconcelos foi a conquista do Selo Ouro pelo Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR) em razão do excelente desempenho ao atendimento das normas e diretrizes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em especial à qualidade da prestação de informações e produtividade.

O Selo foi criado em 2004 e possui as categorias diamante, ouro, prata e bronze. Entre as exigências para o recebimento do Selo Justiça em Números 2017 está a implantação de núcleos socioambientais para reduzir o impacto ambiental de suas atividades. A norma tem por objetivo fazer frente às dificuldades de funcionamento de varas, cartórios e outros órgãos da primeira instância, devido ao volume excessivo de ações para julgar e ao déficit de recursos materiais e humanos.

A presidente do TRE-RR explicou que receber o prêmio pelo segundo ano consecutivo foi uma alegria e que a meta agora é alcançar o Selo Diamante. “É o reconhecimento que temos pelas ações e pelos compromissos em dia.

A Justiça Eleitoral está de tal forma aperfeiçoada em suas ações que conseguimos o Selo Ouro e o desafio em 2018 é buscarmos o Selo Diamante. Este ano não tivemos como avaliar processo judicial eletrônico e não alcançamos a pontuação desejada, mas vamos investir para que nossos processos sejam mais ágeis. Conseguimos trabalhar em dia e estamos nos aprimorando e capacitando para quando chegar a hora, estejamos preparados”, informou.

Aplicativo e-Título permite ao eleitor votar com celular

O TRE também esclareceu que o e-Título, aplicativo que permite aos eleitores acessarem o título eleitoral por meio do seu smartphone ou tablete, já está disponível para download. O e-Título surge como alternativa à emissão de títulos de papel e, para o eleitor, o benefício virá na facilidade de ter os seus dados eleitorais sempre disponíveis, podendo inclusive votar com o celular.

Para acessar o documento digital, o eleitor deverá baixar o aplicativo e-Título, desenvolvido pela Justiça Eleitoral, e que já está disponível no Google Play e na Apple Store. Ao inserir no aplicativo, o número do seu título eleitoral, seu nome, o nome da mãe e do pai e a data de nascimento, o e-Título será validado e liberado. Ao ser acessado pela primeira vez, o documento será gravado localmente e ficará disponível ao eleitor.

O secretário de Tecnologia da Informação do TRE-RR, Wanderlan Fonseca, disse que o eleitor, ao baixar o aplicativo, precisa ficar atento, pois os dados devem coincidir com o cadastro eleitoral. “O e-Título, no nosso caso que estamos 100% biometrizados, é muito viável, pois mostra se o eleitor está em situação regular ou não e se está quite ou não com a Justiça Eleitoral e isso é importante”, frisou.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!