POLÍTICA
Temer escolhe ex-coordenador da Upatakon para assumir direção da PF
Anúncio foi feito pelo Ministério da Justiça
Por Folha Web
Em 08/11/2017 às 21:00
Delegado Fernando Segóvia será o novo diretor-geral da PF (Foto: Zeca Ribeiro)

O presidente Michel Temer (PMDB) resolveu nomear o delegado Fernando Segóvia para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal (PF). Segóvia vai substituir o atual diretor-geral, Leandro Daiello.

Antes de assumir a PF, Segóvia comandou a operação Upatakon 3 na reserva indígena Raposa do Sol, em Roraima, que retirou não-índios do local e prendeu o atual vice governador Paulo Quartieiro, que na época foi um dos que lutou contra a demarcação em área contínua.

Segóvia também dirigiu o Sistema Nacional de Armas, responsável por controlar armas de fogo em posse da população; foi adido da PF na África do Sul e coordenador de administração da corporação em Brasília; e comandou a Superintendência da Polícia Federal no Maranhão entre agosto de 2008 e junho de 2011.

O anúncio foi feito por meio de nota do Ministério da Justiça na tarde de hoje (8), após Segóvia e o ministro da Justiça, Torquato Jardim, terem sido recebidos por Temer.

Formado em direito pela Universidade de Brasília, Segóvia está há 22 anos na PF. Foi superintendente regional da PF no Maranhão e adido policial na África do Sul. Em boa parte de sua carreira, exerceu funções de inteligência nas fronteiras do Brasil.

Leandro Daiello estava no cargo desde 2011, nomeado na gestão do então ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e já havia manifestado interesse em deixar o cargo. Na nota, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, faz um agradecimento pessoal e institucional a Daiello por sua “competente e admirável administração da Polícia Federal nos últimos seis anos e dez meses”.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!