ABANDONO
Usuários reclamam de insegurança e sujeira na Rodoviária de Boa Vista
Governo do Estado informou que viatura da Polícia Militar fará rondas de apoio ao local todos os dias
Por Minervaldo Lopes
Em 12/06/2017 às 01:44
A loja de Francisco Hermes na Rodoviária de Boa Vista já foi alvo de assaltantes (Foto: Rodrigo Otávio)

Considerada a mais importante rodoviária do Estado, que recebe pessoas de todos os municípios, e de estados e países vizinhos, a Rodoviária Internacional de Boa Vista – José Amador de Oliveira Baton –, localizada no bairro Treze de Setembro, zona Sul, é o retrato do abandono do bem público.

As queixas relacionadas a ocorrências de roubos e furtos dentro e nos arredores da rodoviária têm crescido nos últimos tempos, o que tem deixado usuários e comerciantes bastante apreensivos. “Meu horário de entrada aqui é a partir das 06h30, no entanto, a loja abre às 4 horas, funcionando até às 21 horas, que é o horário que sai o último dos últimos ônibus do terminal. Infelizmente não temos segurança aqui e o medo de ser alvo de assaltantes é frequente”, relatou a atendente de loja Deuziane Souza, de 34 anos.

Comerciante desde 1998, Francisco Hermes, de 47 anos, também se diz temeroso em relação à falta de segurança da rodoviária. Segundo ele, sua loja já foi alvo de assaltantes e a pronta resposta ao seu caso deixou a desejar. “Simplesmente não tem solução, porque não tem como resolver. O que é ainda mais grave é que muitos comerciantes já pediram providências sobre isso, mas até agora permaneceu na mesma”, afirmou.

Ainda segundo relatos dos próprios comerciantes, os bandidos não têm se intimidado nem mesmo com a instalação do circuito de segurança em algumas das empresas de trabalham com venda passagens de ônibus.

Uma delas, inclusive, acabou virando alvo da ação dos criminosos. “Depois desse assalto, até teve um reforço de policiamento, mas depois simplesmente sumiu, tanto que você pode até ver que não tem nenhum policial aqui”, comentou a agente de viagens Valesca Evangelista, de 41 anos.

Outro problema da rodoviária fica por conta da limpeza de alguns ambientes, principalmente nos banheiros destinados aos usuários. “Pelo que me falaram, a limpeza é feita por duas pessoas e apenas de segunda a sexta-feira. Aos sábados e domingos não tem, e ai fica aquela sujeira e mau cheiro que você não consegue nem entrar”, frisou a manicure Jane Seixas, de 31 anos.

OUTRO LADO - Por meio de nota, a Companhia de Desenvolvimento de Roraima (Codesaima) confirmou que a limpeza da Rodoviária Internacional de Boa Vista é realizada diariamente por duas funcionárias e que nas segundas, quartas e sextas-feiras a equipe recebe reforço de mais quatro servidores da companhia. Informou ainda que está sendo aberto processo licitatório para contração de empresa terceirizada que deverá atuar na limpeza, manutenção, conservação e segurança do local.

Quanto à insegurança, o Comando da Polícia Militar informou que, para garantir a segurança dos usuários, determinou que todos os dias uma viatura irá realizar rondas de apoio ao local. (M.L)

Comentários
Rpd disse: Em 12/06/2017 às 19:27:10

"Incompetência do Governo e da Codesaima."

vanessa augusta disse: Em 12/06/2017 às 13:27:37

"Além da Falta de Higiene, não tem banco para sentar, quem vai esperar os ônibus, tem que ficar em pé. Somente da lanchonetes, porém com cartaz de só sentar se for consumir. "

Henrique Sérgio Nobre disse: Em 12/06/2017 às 08:32:58

"E trata-se de uma Rodoviária Internacional a qual deveria ser prioridade por parte do Governo do Estado, como um importante cartão postal, mas o que se presencia é um abandono total: banheiros sujos, os assentos precários e insuficientes, a segurança não existe por lá. No entanto, as taxas referentes ao uso do local estão sempre presentes e cobradas devidamente. Está na hora da Governadora Suely Campos tomar sérias providências em relação àquele local sob pena do pleito de 2018 se tornar um fiasco, uma vez que os usuários do local também votam!! fica a mensagem."