POLÍTICA
Venezuela ordena expulsão do embaixador do Brasil
Repúdio de Brasília a escalada repressiva no país faz Assembleia Constituinte chavista considerar Ruy Pereira persona non grata
Por Folha Web
Em 23/12/2017 às 15:00
A Assembleia Constituinte da Venezuela declarou o embaixador do Brasil em Caracas, Ruy Pereira, persona non grata (Foto: Divulgação)

A Assembleia Constituinte da Venezuela declarou o embaixador do Brasil em Caracas, Ruy Pereira, persona non grata, o que significa que o diplomata não poderá estar mais no país. O embaixador viajou na última sexta-feira para o Brasil, onde pretendia passar as festas de fim de ano. Com esta decisão da Constituinte venezuelana, não poderá retornar a Caracas.

Em informação divulgada pela presidente da Constituinte, a ex-chanceler Delcy Rodríguez, também foi confirmada a declaração de persona non grata ao encarregado de negócios da embaixada do Canadá.

— Decidimos declarar como persona non grata o encarregado de negócios do Canadá por sua permanente e grosseira intromissão nos assuntos internos da Venezuela, e de igual maneira ao embaixador do Brasil — afirmou Delcy.

Ambos os países questionaram a recente decisão adotada pela Constituinte de dissolver dois governos municipais – Caracas e Alto Apure – por motivos políticos.

Na última sexta-feira, o governo brasileiro emitiu uma nota oficial na qual assegura que “repudia o contínuo assédio do regime de Nicolás Maduro à oposição venezuelana, com a arbitrária dissolução dos governos municipais de Caracas e Alto Apure e a imposição de exigências que comprometem a participação de importantes partidos de oposição no processo eleitoral. São medidas que desmentem o anunciado interesse do governo venezuelano em buscar uma solução negociada ou duradoura para a crise”.

Na mesma nota, o governo Michel Temer afirma que “o Brasil insta o governo Maduro a reconhecer a gravidade do quadro humanitário e autorizar a necessária ajuda internacional para fazer frente às carências que afligem a sociedade venezuelana, em particular em matéria de alimentação. O Brasil reitera sua firme disposição em doar medicamentos e alimentos ao querido povo venezuelano”.

A reação do Palácio de Miraflores foi expulsar, na prática, o embaixador brasileiro, que retornara a Caracas há poucos meses, depois de permanecer nove meses no Brasil pela tensão política entre os dois países.

Ruy Pereira voltara em julho à Venezuela. O diplomata havia sido chamado ao Brasil para consultas em setembro do ano passado, após atritos com o governo de Maduro por críticas ao processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Diante do recrudescimento da crise no país vizinho, o Itamaraty analisou ser importante ter um representante com esse status no local.

Com informações de O Globo

Castro disse: Em 23/12/2017 às 20:49:27

"É muita mordomia pra vagabundo kkkkkk"

rnuj disse: Em 23/12/2017 às 16:36:04

"SE @MichelTemer @ItamaratyGovBr TIVESSE CORAGEM FECHAVA A FRONTEIRA COM A DITADURA VENEZUELANA HOJE MESMO!!! O Brasil não é pacífico, mas sim passivo! "

VOTO NULO.... disse: Em 23/12/2017 às 16:23:59

"Toma olha a resposta que povo venezuelano da....isso é a forma de agradecer oque o Brasil vem fazendo pelo seu povo sofrido...."

Damiao disse: Em 23/12/2017 às 15:39:23

"Isso e oque eles fazem com os Brasileiros"

Manuel disse: Em 23/12/2017 às 15:03:48

"Toma bando de baba Ovo.... Vai ajudar ingratos e canalhas... dá nisto."