TUMULTO GENERALIZADO
Venezuelanos agridem-se no Centro de Imigrantes e PM precisa intervir
Por João Barros
Em 12/09/2017 às 01:11
A confusão começou depois que um jovem foi agredido por causa de uma bicicleta (Foto:Divulgação)

Uma confusão generalizada no Centro de Referência ao Imigrante, que fica na Rua Rosa Oliveira de Araújo, bairro Sílvio Botelho, zona oeste da Capital quase terminou em morte, na noite de domingo, dia 10. Uma grande quantidade de policiais teve que ir ao local para acalmar os ânimos. A confusão começou por causa de uma briga por uma bicicleta.

Os policiais militares relataram que faziam patrulhamento pelas imediações do Centro quando encontraram um jovem, de 19 anos, de origem venezuelana, com vários hematomas no rosto e escoriações pelo corpo. Ele disse que foi agredido por outro venezuelano porque ambos disputaram uma bicicleta que tinha sido comprada por R$ 30 pelo rapaz, mas o agressor insistia que a bicicleta pertencia a ele.

Por conta da briga, uma grande quantidade de venezuelanos chegou ao local, iniciando um tumulto. Como muitos estavam revoltados, assim que o suposto agressor aproximou-se do grupo foi espancado e só não morreu porque conseguiu fugir. Os policiais não conseguiram localizá-lo.

Quando a guarnição acreditava que a ocorrência tinha chegado ao fim, uma briga entre dois grupos foi iniciada e ganhou proporções maiores do que a equipe poderia conter, sendo necessário pedir apoio de mais viaturas para solucionar o problema. A ocorrência foi registrada na Central de Flagrantes do 5º Distrito Policial. Ninguém foi preso. (J.B)

Estrela disse: Em 13/09/2017 às 14:43:23

"Coitadinhos..."

paulo robstan disse: Em 12/09/2017 às 17:40:13

"Eita Brasilzinho esculhambado, imagina se isso acontece com os brasileiros na Venezuela, estavam fedidos."

Manuel disse: Em 12/09/2017 às 10:48:41

"Esta historia de fazer o curral eleitoral internacional ainda vai dar o que falar..."

Castro disse: Em 12/09/2017 às 09:17:23

"Se ninguém vai preso pra que perder tempo com venezuelanos tem que deporta logo 100% desse povo"