NO ABRIGO
Venezuelanos reclamam de alimentação destinada a crianças
Gostei (0) Não gostei (6)
Mãe venezuelanas relataram a falta de alimentação apropriada para crianças recém-nascidas até dois anos de idade
Por Raisa Carvalho
Em 10/05/2018 às 18:31
Mãe venezuelanas que estão alojadas no abrigo Jardim Floresta relataram a falta de alimentação apropriada para crianças recém-nascidas até dois anos de idade (Foto: Diane Sampaio)

Mãe venezuelanas que estão alojadas no abrigo Jardim Floresta relataram a falta de alimentação apropriada para crianças recém-nascidas até dois anos de idade. De acordo com dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, são cerca de 210 crianças e adolescentes na idade de zero a 17 anos no local, cerca de um terço da população do abrigo.

De acordo com Jocelyn Fernandez de vinte anos, mãe de Nehemias Bucarito, a principal reclamação é devido a alimentação dos pequenos. No brigo são distribuídos todos os dias, café da manhã, almoço e jantar. Jocelyn está há um mês abrigada, antes disso morou na Praça do Capitão Clovis.

“Estou muito agradecida de estar abrigada, as coisas melhoraram muito, mas para quem tem crianças pequenas ainda há muito sofrimento, precisamos de fralda, roupas, produtos de higiene, a maior preocupação é a comida, que não tem os nutrientes necessários para eles que precisam se alimentar de frutas e verduras” relatou.

De acordo com o Tenente Coronel, o exército é responsável por distribuir a alimentação nos abrigos diariamente com apoio da Acnur e Ongs que atuam no local. Ele informou que a reivindicação já chegou até a organização do abrigo e eles estão viabilizando a possibilidade de atende-la.

“Todos os dias, nós conversamos com os abrigados no local, e escutamos suas reivindicações, a alimentação das crianças abrigadas também é uma preocupação do exército e estamos pontuando a situação, caso seja pertinente, daremos um retorno aos imigrantes” informou.

De acordo com Pablo Matos, representante da Acnur, o órgão disponibilizou uma cozinha comunitária com fogão e panelas em todos os abrigos. “Temos essa preocupação com os bebês e mais jovens, e no local os pais podem produzir uma alimentação mais apropriada para os pequenos como leite e mingau” disse.

Martins Silva disse: Em 11/05/2018 às 07:29:51

"Com certeza essas crianças estavam sendo melhor alimentadas às custas dos próprios genitores. Sem nenhuma ajuda!"

Rildo Lopes disse: Em 10/05/2018 às 23:31:51

"Engraçado como as pessoas que entram no Brasil aprendem a reivindicar. Falta so os Brasileiros aprenderem também! "

Luciana disse: Em 10/05/2018 às 20:35:53

"Com certeza na Venezuela o Nicola Maduro esta mandando servir alimentação de primeira qualidade para as crianças de lá, isso é visto todos os dias em relatos dos próprios. Todos esses pais vieram pra cá pra Roraima a passeio, não por falta de comida, segurança e trabalho. Medo quando esse caos explodir nas mãos dos Roraimenses. "

rnuj disse: Em 10/05/2018 às 19:28:24

"PEDIU AJUDA NA HORA DE FAZER?!"

Carlos disse: Em 10/05/2018 às 19:00:49

"É complicado! Pois eu nÃo entendo a postura do nosso estado e de nossos governantes. Pois enquanto falta saúde e alimento para nossos compatriotas, o exército e o governo federal gastam milhões e milhões com os imigrantes (venezuelanos, cubanos e etc...). Um país que nem o nosso que no momento nÃo tem condições de ajudar seus próprios cidadÃos, deveria no mínimo rever toda essa ajuda. Ou simplesmente fechar os olhos. Pois em hipótese alguma o governo venezuelano ou cubano, teriam a sensibilidade que nosso povo e nosso governo está tendo. Essa mÃe reclama da falta de alimento, mas essa mesma mÃe pega seu filho recém nascido ou nÃo, e os coloca em situação de vulnerabilidade em semáforo ¡foros e portas de comércios na cidade. Mendigando e usando da criança pra obter vantagens... entÃo senhores nÃo cabe a nós todos os cuidados, o estado já faz muito em fornecer abrigo, café, almoço e janta... coisa que milhares de brasileiros nÃo possuem Brasil a fora."

socorro disse: Em 11/05/2018 às 20:36:11

"Engraçado, que aqui ainda colocam exigências, acho que nenhum Pais iria ajudar como nos estamos. è só voltar que na Venezuela tá um paraíso. OBs. esses pessoal também com uma crise dessa, não param de fazer menino. cruzes. "

Castro disse: Em 10/05/2018 às 18:47:27

"Kkkkkk taí aqui reclamam de tudo na Venezuela só fogem que nem galinha do fogo, lá esses veneca não reivindicam nada sabe porque esse povo é as pessoas que espera o bem bom do governo venezuelano, como acabou a moleza agora é exigido dos bestas brasileiros que se propõe em ajudar isso é só o começo de uma eternidade de uma conta que nunca vai fechar haja dinheiro público pra cuidar dessa gente, é o povo brasileiro trabalhador esquecido por todos. "

AMADEU CABRAL CATARINO disse: Em 10/05/2018 às 22:26:39

"Meus amigos, chegamos ao fundo do poço, essa panela de pressão vai explodir e não vai demorar, essa gente já perceberam moleza que é esse pais, onde no mundo um exército se presta a fazer um papel de ONGs, só no Brasil. Povo ingrato mão agradecido cheio de direitos uma hora a paciencia vai acabar"