Por Denise Rohnelt Araujo
Em 23/08/2019

ENTRADA

Caros leitores, estão acompanhando os programas da coluna Letras Saborosas?

Esta semana teve mais Fartura SP e na semana que vem teremos receitas. Gostaria de saber quais são suas receitas preferidas. E quais são as receitas que querem aprender.

Mandem para a coluna pelo email letrassaborosas@hotmail.com ou pelas redes sociais do Instagram e Facebook.

No próximo mês teremos a Feira Internacional de Gastronomia Amazônica (FIGA) em Manaus nos dias 26, 27 e 28 de setembro. E eu já estou me preparando para mais um grande evento como curadora das aulas e palestrante. Em breve, estarei escrevendo sobre os nossos convidados, mas podem acompanhar pelo Instagram da coluna e da Abrasel do Amazonas, @abraselam.

A receita de hoje é de um drink que tem história. Apresentei essa e muito mais na minha palestra da FIVA, o coquetel Kir Royale.

Um dos drinks mais famosos do mundo, surgiu a partir do coquetel denominado Blanc Cassis por causa da mistura do creme de cassis, um licor feito de groselhas pretas misturado ao vinho branco. Em 1951 recebeu o nome de KIR por causa de Felix Kir, aristocrata religioso francês que inventou o coquetel. Quando preparado com champanhe recebe o nome Kir Royale. Para quem gosta de preparar coquetéis em casa para impressionar os amigos, essa e outras histórias estão no livro da minha amiga Roberta Malta Saldanha: “História, Lendas e Curiosidades das Bebidas Alcóolicas e suas receitas”.

Até o próximo sábado!

DRINK DO DIA
Kir royale

INGREDIENTES:

20 ml de creme de cassis 

Champanhe ou espumante

Cereja ao marasquino para decorar

MODO DE FAZER:

Despeje o creme de cassis em uma taça tipo flute previamente gelada. Adicione champanhe aos poucos e decore com uma cereja.

NOVIDADES DA TERCEIRA EDIÇÃO DA FEIRA INTERNACIONAL DE VINHOS NA AMAZÔNIA

Essa semana aconteceu em Manaus a terceira edição da FIVA – Feira Internacional de Vinhos na Amazônia. Os apreciadores de vinhos tiveram a oportunidade de degustar mais de 250 rótulos nacionais e internacionais.

Além da degustação, os apreciadores da bebida tiveram a oportunidade de aprender mais sobre o mundo do vinho com vários especialistas.

As palestras foram abertas ao público durante dois dias com temas variados. A jovem sommelière paulista Mikaela Paim fez uma imersão ao mundo do vinho, descrevendo desde os tipos de uva, plantio, fermentação, tipos de vinho, harmonização, todos os caminhos para conhecer mais sobre a bebida.

Mikaela Paim, além de empresária, é diretora de vinhos da Abrasel São Paulo,  tem 28 especializações em vinho, sendo a única brasileira especialista em bebidas alcoólicas, água, chá, café e sommelière internacional de charutos.

Outra palestra que trouxe muita informação sobre os vinhos naturais e biodinâmicos foi da sommelière Gabriela Monteleone, que atua no mercado há 15 anos, sendo diretora de vinhos do frupo D.O.M do chef Alex Atala. A palestra foi sobre os vinhos naturais, orgânicos e biodinâmicos. Como não tinha na feira nenhum exemplar, ela serviu dois vinhos chilenos de vinícolas pequenas, 100% ecológicas. Um vinho tinto “País Verde” com uva País; o outro um vinho branco “Blanco del Rulo” com uvas Moscatel de Alejandría, proveniente de vinhas centenárias.

A palestra com o enófilo Carlos Cabral que estuda vinhos desde 1969 foi uma grande lição de como atuar no mercado de vinho e que serve para todos. Ele como consultor de vinhos da rede Pão de Açúcar disse que todos os seus vendedores são treinados por ele e experimentam pelo menos 50% dos vinhos vendidos na rede. 

Cabral é autor de seis livros sobre vinhos e tem um projeto de pesquisa para seu próximo livro onde quer mostrar a relação do vinho do Porto no ciclo da borracha na Amazônia.

Além da palestra sobre espumantes e a história de drinks feitos com a bebida, fui convidada pelos organizadores do evento para fazer a curadoria das palestras e o convite aos palestrantes de fora do Amazonas.

Já na feira a grande novidade foi o Vinho de Açaí, uma bebida fermentada da fruta com duas opções suave (mais adocicado) e seco, da marca Wasai Manaú.

Aos amantes da bebida sugiro que agendem para 2020 a quarta edição do evento, que já está marcada para o segundo semestre e irá trazer grandes nomes para palestrar.

A FIVA é organizada por Gizelly Rebelo, André Ramos e Leonardo Felicori, e pretende popularizar mais o consumo de vinhos e espumantes na região norte. 

Denise Rohnelt Araujo
jornalista@teste.com.br
http://meusite.com.br
Aqui ficará as informações sobre o colunista e a coluna.
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Letras Saborosas
+ Ler mais artigos de Letras Saborosas